A erupção de Tonga foi 500 vezes mais forte que uma bomba atômica

0
165
Créditos: Dana Stephenson / Getty Images.

Por Victor Tangermann
Publicado no Futurism

Dez Megatons

A pequena nação insular de Tonga perdeu uma de suas menores ilhas depois que uma gigantesca erupção vulcânica destruiu uma grande massa de terra no fim de semana.

O evento foi tão violento, de fato, que a força da explosão foi mais de 500 vezes mais poderosa que a bomba atômica que os EUA lançaram sobre Hiroshima no final da Segunda Guerra Mundial, relata a NPR – um evento geológico devastador e histórico.

“Nós chegamos a um número que é cerca de dez megatons de TNT”, disse James Garvin, cientista-chefe do Centro de Voos Espaciais Goddard da NASA, à NPR.

E isso significa que o barulho foi incrivelmente alto também.

“Esta pode ser a erupção mais barulhenta desde [a erupção do vulcão indonésio] Krakatoa em 1883”, disse o geofísico do Serviço Geológico dos Estados Unidos, Michael Poland, à emissora.

Isolada

Sem surpresa, a explosão deixou Tonga devastada. A nação ainda está isolada do mundo graças a cabos submarinos aparentemente cortados pelo evento. O aeroporto ainda está coberto de cinzas, impedindo qualquer avião de pousar com ajuda.

Uma ilha foi particularmente atingida, com todas as casas sendo destruídas.

A ilha que desapareceu quase inteiramente com o evento foi na verdade formada a partir de uma plataforma que se ergueu do mar devido a ainda mais atividade vulcânica há cerca de seis anos, conectando duas ilhas mais antigas de cada lado, de acordo com a NPR.

Embora a erupção em si tenha sido extremamente forte, durou menos de uma hora, ao contrário de muitas erupções de maior duração.

Muitas perguntas permanecem.

“Teve um impacto desproporcional, muito além da área que você esperaria se estivesse completamente acima da água”, disse Poland à NPR.

“Essa é a coisa que é apenas a ponta do iceberg”, acrescentou.