Antiga necrópole egípcia abriga mais de 100 caixões lacrados há 2.500 anos

0
132
Créditos: Ahmed Hasan / Agence France-Presse.

Por Sally Kandil e Menna Zaki
Publicado na ScienceAlert

O Egito anunciou no sábado a descoberta de um antigo tesouro de mais de 100 sarcófagos intactos, datando de mais de 2.500 anos atrás, a maior descoberta deste ano.

Os caixões de madeira lacrados, revelados no lugar em meio a muita festa, pertenciam a altos funcionários da Época Baixa e do período da dinastia ptolomaica do antigo Egito.

Eles foram encontrados em três fossos funerários a uma profundidade de 12 metros na necrópole de Sacará ao sul do Cairo.

Os arqueólogos abriram um caixão para revelar uma múmia envolta em uma mortalha adornada com imagens hieroglíficas coloridas.

Sacará, lar de mais de uma dúzia de pirâmides, antigos mosteiros e cemitérios de animais, é uma vasta necrópole da antiga capital egípcia de Mênfis, um Patrimônio Mundial da UNESCO.

“Sacará ainda não revelou todo o seu conteúdo. É um tesouro”, disse o ministro de Antiguidades e Turismo, Khaled al-Anani, na cerimônia de inauguração.

“As escavações ainda estão em andamento. Sempre que esvaziamos um poço de sarcófagos, encontramos uma entrada para outro”.

A última descoberta ocorreu pouco mais de um mês depois que os arqueólogos da área encontraram 59 outros caixões de madeira bem preservados e lacrados, também com mais de 2.500 anos.

Belas estátuas maravilhosas

Mais de 40 estátuas de divindades antigas e máscaras funerárias também foram descobertas, disse o ministro.

Outras duas estátuas de madeira foram encontradas na tumba pertencente a um antigo juiz da 6ª dinastia, de acordo com Mostafa Waziri, secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito.

Não ficou imediatamente claro se as estátuas representavam algum membro da família do juiz, mas os arqueólogos acreditam que uma das estátuas representa um indivíduo, de nome Heteb Ka, que era “venerado pelo rei”, disse Waziri.

“A beleza da estátua é vista na complexidade de suas sobrancelhas, bigodes e cílios. É absolutamente linda e maravilhosa”, acrescentou.

Os sarcófagos serão distribuídos entre vários museus do Egito, incluindo o ainda não inaugurado Grande Museu Egípcio no planalto de Gizé.

Situado perto das famosas pirâmides de Gizé, o Grande Museu Egípcio está planejado para ser inaugurado em 2021 após vários atrasos.

Anani atribuiu a enxurrada de descobertas em Sacará a extensos trabalhos de escavação nos últimos anos.

Espera-se que outra descoberta na vasta necrópole de Sacará seja anunciada em dezembro ou no início de 2021.

Os arqueólogos também esperam encontrar uma antiga oficina de fabricação de caixões de madeira para múmias.

Waziri explicou que os antigos egípcios costumavam comprar seus caixões nesse tipo de oficina.

“Esperamos que seja em algum lugar perto dos fossos funerários do caixão”, disse Waziri.

O Egito espera que as descobertas arqueológicas estimulem o turismo, um setor que sofreu vários choques desde as revoltas de 2011 até a atual pandemia de coronavírus.