Cientistas estimulam sistema imune, interrompem crescimento de câncer

1
1627
T-cells attacking cancer cell illustration of microscopic photos

Publicado na EurekAlert

Um composto químico encontrado em tumores pode ajudar a parar o crescimento tumoral, de acordo com um novo estudo.

Pesquisadores da University of Ilinois at Chicago reportaram que um aumento na expressão de uma citocina química chamada LIGHT em ratos com câncer de colon ativou as células do sistema imune que são destruidoras naturais de células cancerígenas, as chamadas células T natural killer, e causou uma regressão nos tumores primários e metastáticos no fígado destes animais.

O LIGHT é um mensageiro químico estimulador de sistema imune, com estudos prévios descobrindo que o mesmo possuía baixos níveis de expressão em pacientes com metástases de câncer de cólon.

Os resultados foram publicados na Cancer Research.

O câncer de cólon é a segunda maior causa de morte relacionada a câncer nos EUA e, apesar dos avanços no tratamento, a sobrevivência à longo prazo de pacientes com metástases é rara.

“Para a maioria dos pacientes com câncer de cólon que se espalhou para o fígado, os tratamentos atuais são paliativos e não curativos”, disse o Dr. Ajay Maker, professor associado de cirurgia no UIC College of Medicine e autor correspondente do artigo. “E enquanto estudos sugeriram que a imunoterapia pode ser uma abordagem promissora para cânceres avançados, o uso destes tratamentos em metástases avançadas gastrointestinais ainda não foram bem-sucedidos”.

Maker, um cirurgião oncologista, diz que este estudo é empolgante porque utiliza uma intervenção imunoterápica para um câncer gastrointestinal previamente irresponsivo. A intervenção, ele diz, essencialmente treina o sistema imune para reconhecer e atacar o tumor, e para proteger contra futuras formações tumorais – uma questão significativa no câncer de cólon.

Maker e seus colegas estabeleceram o câncer de cólon em modelos animais, nos quais os animais possuíam um sistema imune intacto e não-alterado. Uma vez que os tumores estivessem com tamanho considerável, os ratos foram divididos randomicamente em dois grupos – um grupo possuía a citocina LIGHT “ativada” nos tumores, e o outro serviu como grupo controle para comparação.

Tumores expostos à LIGHT demonstraram um influxo de células T que resultou em uma rápida e sustentada redução do tamanho, mesmo após a expressão da citocina ser interrompida. Em ratos com metástases hepáticas, a expressão da LIGHT provocou de forma similar uma potente resposta imune que resultou em uma redução significativa dos tumores.

“Nós demonstramos que a entrega de uma citocina terapêutica estimuladora imune causou um tráfego de células T para os tumores e as tornou em células ativadas matadoras de tumor” Maker disse. “Essa atividade é especialmente empolgante porque resultou em uma profunda resposta anti-tumoral sem nenhuma outra intervenção quimioterápica. O tratamento manipula nossas defesas naturais para lutar contra o tumor da mesma forma que foram treinadas para atacar outros invasores estrangeiros ao nosso corpo”.

“Não apenas descobrimos que a expressão da LIGHT promove regressão tumoral, como após estudos posteriores descobrimos que um tipo específico de célula – CD8 – é responsável por encolher o tumor” Disse Maker. “esses achados são poderosos e possuem grande potencial clínico”.

CONTINUAR LENDO