Dez luas que os humanos podem colonizar [6]: Mimas

0
1023

Artigo traduzido e originalmente publicado no site List Verse.

Se aproximando do final de nossa série, em nosso sexto post falaremos de mais uma lua de Saturno: Mimas.

141017102843_mimas_nova_624x351_nasa

Conhecida como a lua da “Estrela da Morte”, a lua rochosa e gelada de Saturno, Mimas, pode ter um oceano abaixo da sua superfície de uma forma pouco acolhedora, mas que de fato pode ser adequada para a vida.

hqdefault
Quando a nave espacial Voyager enviou imagens das luas de Saturno no início de 1980, apenas alguns anos se passaram desde o lançamento de “Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança”. Este filme, como muitos dos leitores saberão, contou com a gigantesca “Estrela da Morte”, com o seu poderoso super laser. Então, quando as pessoas viram as imagens da Voyager de Mimas, pela primeira vez, e em particular a cratera gigante “Herschel”, reconheceram imediatamente a semelhança entre Mimas e A Estrela da Morte.

O exame das imagens de Cassini por cientistas revelou que Mimas pareceu balançar para a frente e para trás enquanto circulava em sua órbita. Isso poderia sugerir atividade abaixo de sua superfície.

mimas_and_saturn_by_pineapple_insurance-d7202qd

Embora os cientistas tenham sido muito cautelosos com suas descobertas, observando que não houve outros sinais de atividade geológica, eles declararam que, se caso um oceano fosse realmente descoberto, a lua certamente deveria ser considerada uma possibilidade para a colonização. Estima-se que este possível oceano teria um tamanho de cerca de 24 a 29 quilômetros abaixo da superfície.

mimas_nasa_map
Textura da superfície de Mimas.

Se o movimento de balanço provar não ser resultado de água líquida sob a superfície, então é mais provável que seja resultado de um núcleo deformado, possivelmente devido à imensa atração gravitacional dos anéis de Saturno. Como não há mais sinais externos de atividade sob a superfície, a única maneira de descobrir com certeza seria pousar na Lua e realizar pesquisas sobre a temperatura da superfície e tomar medidas de seu campo de gravidade.

screen-shot-2013-06-09-at-7-47-48-pm
Mimas teve um segundo exemplo de pareidolia reservado para os seres humanos, este ainda mais estranho do que o primeiro. Quando a nave espacial Cassini orbitou Mimas em 2010, usou um espectrômetro infravermelho termal para mapear o planeta em infravermelho. O que os cientistas viram nas imagens deixaram-os perplexos, sendo instantaneamente reconhecido pelos cidadãos comuns como uma representação gigante do jogo Pac Man.
CONTINUAR LENDO
Compartilhar
Artigo anteriorDez luas que os humanos podem colonizar [5]: Caronte
Próximo artigoNovo fóssil encontrado no Brasil reescreve a história dos dinossauros
Ruan Bitencourt Silva
Nativo de Lages, Santa Catarina, eu sou cético, liberal, secularista, humanista, ateísta, roqueiro punk, flamenguista e um fã assíduo da ciência, da música, do esporte, da literatura e da cinematografia. Apaixonado por rock e pelo Universo, sonho em me tornar um guitarrista e astrofísico profissional (e, quem sabe, ser premiado com um Nobel e/ou um Grammy). Sou constantemente inspirado todos os dias por bandas como Nirvana, Legião Urbana e Green Day, por músicos como Kurt Cobain, Renato Russo e Billie Joe Armstrong, e por personalidades históricas como Carl Sagan, Isaac Newton e Albert Einstein. Atualmente ocupo meu tempo compondo músicas, escrevendo textos, lendo, tocando guitarra, e assistindo minhas séries preferidas. Pretendo, nos próximos anos, iniciar um bacharelado no ramo da Física, e após o término deste, construir uma pós-graduação voltada ao ramo da Astronomia. Se por ventura esse plano não der certo, seguirei a carreira como guitarrista e compositor, seja em uma banda completa ou até mesmo em uma carreira solo.