Diferenças cerebrais entre os gêneros

Você já se perguntou porque homens e mulheres pensam de maneira tão diferente?

Por Gregory Jantz
Publicado no Psychology Today

Não é nenhum segredo que meninos e meninas são diferentes – muito diferentes. As diferenças entre os gêneros, no entanto, ultrapassam o que os olhos podem ver. Uma pesquisa revelou grandes distinções entre os cérebros masculinos e femininos.

Os cientistas geralmente estudam quatro principais e diferentes áreas nos cérebros masculinos e femininos: o processamento, a química, a estrutura e a atividade. As diferenças entre os cérebros masculinos e femininos nestas áreas aparecem em todo o mundo, mas os cientistas também descobriram exceções para cada chamada regra de gênero. Você pode conhecer alguns meninos que são muito sensíveis, imensamente sentimentais, e que geralmente não se encaixam na maneira em que um “menino” faz estas coisas. Tal como acontece com todas as diferenças de gênero, não existe uma maneira melhor ou pior para se fazer as coisas. As diferenças listadas abaixo são simplesmente generalizadas diferenças no funcionamento típico do cérebro e que é importante lembrar que todas as diferenças têm vantagens e desvantagens.

Processamento

Os cérebros masculinos utilizam quase sete vezes mais massa cinzenta para a atividade enquanto o cérebro feminino utiliza cerca de dez vezes mais massa branca. O que isto significa?

As áreas de massa cinzenta do cérebro são localizáveis. Elas são centros de processamento de informação e ação em manchas precisas em uma área específica do cérebro. Isto pode se traduzir em um tipo de visão de túnel quando alguém está fazendo algo. Uma vez que elas estão profundamente envolvidas em uma tarefa ou jogo, elas podem não demonstrar muita sensibilidade para outras pessoas ou em seus arredores.

A substância branca é a grade de rede que conecta a massa cinzenta do cérebro e outros centros de processamento. Esta diferença de processamento cerebral profunda é provavelmente uma das razões pela qual você deve ter notado que as meninas tendem a realizar uma transição mais rápida entre as tarefas do que os meninos. A diferença de massa cinzenta-branca pode explicar por que, na idade adulta, as mulheres são capazes de realizar multitarefas, enquanto que os homens se destacam mais em projetos que exigem alta concentração na realização de uma tarefa.

Química

Os cérebros masculinos e femininos processam as mesmas substâncias neuroquímicas, mas em graus diferentes e através de conexões corpo-cerebrais do gênero específico. Algumas substâncias neuroquímicas dominantes são a serotonina, que, entre outras coisas, ajuda-nos a permanecermos sentados; a testosterona, no sexo e na agressão química; estrogênio, no crescimento feminino e na química reprodutiva; e a oxitocina, uma ligação-relação química.

Em parte, por causa das diferenças no processamentos destas substâncias químicas, os homens, em média, tendem a se sentar parados por menos tempo que as mulheres e tendem a ser fisicamente mais impulsivos e agressivos. Além disso, os homens processam menos a ligação química de oxitocina do que as mulheres. No geral, a grande viagem de saber estas diferenças químicas é perceber que os nossos meninos, às vezes, precisam de estratégias diferentes para liberar o estresse do que as nossas meninas.

Diferenças Estruturais

Um certo número de elementos estruturais no cérebro humano difere entre homens e mulheres. “Estrutural” refere-se a partes reais do cérebro e a forma como são construídas, incluindo o seu tamanho e/ou massa.

As mulheres geralmente têm um hipocampo maior, o nosso centro de memória humana. As mulheres também frequentemente têm uma densidade mais elevada de conexões neurais no hipocampo. Como resultado, as meninas e as mulheres tendem a absorver mais informações sensoriais e a serem mais emotivas do que os homens. Por ‘sensorial’ queremos dizer informação de e para todos os cinco sentidos. Se você observar ao longo dos próximos meses meninos e meninas, homens e mulheres, você perceberá que as mulheres tendem a sentir muito mais o que está acontecendo ao seu redor durante todo o dia, e elas mantêm esta informação sensorial mais do que os homens.

Além disso, antes de meninos ou meninas nascerem, seus cérebros desenvolvem-se com diferentes divisões hemisféricas de trabalho. Os hemisférios direito e esquerdo dos cérebros masculinos e femininos não são configurados exatamente da mesma maneira. Por exemplo, as mulheres tendem a ter centros verbais em ambos os lados do cérebro, enquanto os homens tendem a ter centros verbais apenas no hemisfério esquerdo. Esta é uma diferença significativa. As meninas tendem a usar mais palavras quando discutem ou descrevem a incidência, a história, a pessoa, o objeto, o sentimento ou o lugar. Os homens não apenas têm menos centros verbais em geral, mas também, muitas vezes, têm menos conectividade entre os seus centros de palavras e suas memórias ou sentimentos. Quando se trata de discutir sentimentos, emoções e sentidos juntos, as meninas tendem a ter uma vantagem, e elas tendem a ter mais interesse em falar sobre estas coisas.

Fluxo de Sangue e Atividade Cerebral

Enquanto estamos no assunto de processamento emocional, outra diferença que vale a pena olhar de perto é a diferença de atividade entre os cérebros masculinos e femininos. O cérebro feminino, em parte graças ao fluxo muito mais natural de sangue em todo o cérebro em qualquer dado momento (mais processamento de massa branca) e por causa de um maior grau de fluxo sanguíneo em uma parte de concentração do cérebro chamada giro do cíngulo, muitas vezes, irá ruminar e revisitar as memórias emocionais, mais do que o cérebro masculino.

Os homens, em geral, são projetados um pouco diferente. Os homens tendem, após refletir mais brevemente sobre uma memória emotiva, analisá-la um pouco, em seguida, mover-se para a próxima tarefa. Durante este processo, eles também podem optar por mudar de rumo e fazer algo ativo e não relacionado aos sentimentos, em vez de analisar os seus sentimentos em tudo. Assim, os observadores podem erroneamente acreditar que os meninos evitam sentimentos em comparação com as meninas ou movem-se para uma resolução imediata de problemas.

Estas quatro diferenças de concepções naturais listadas acima são apenas uma amostra de como homens e mulheres pensam de forma diferente. Os cientistas descobriram cerca de 100 diferenças de gênero no cérebro, e a importância destas diferenças não pode ser exagerada. Compreender as diferenças de gênero a partir de uma perspectiva neurológica não apenas abre a porta para uma maior valorização dos diferentes gêneros, como também põe em pauta a forma como os pais educam e apoiam os seus filhos desde a tenra idade.

CONTINUAR LENDO
Artigo anteriorGênio matemático resolve o enigma de um professor
Próximo artigoCursos gratuitos de filosofia e política
Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira
Sou fundador do Universo Racionalista | Graduando em Tecnologia em Redes de Computadores pela Universidade de Franca | Pós-graduando em Ethical Hacking e Cybersecurity do Centro de Inovação VincIT (UNICIV) pela Faculdade Eficaz | Especializando em Cybersecurity pela Rochester Institute of Technology (edX MicroMasters Programs) | Especialização em Fundamentals of Computing Network Security pela University of Colorado System (Coursera Specialization) | Especialização em Journey of the Universe: A Story for Our Times pela Yale University (Coursera Specialization) | Graduação interrompida em Licenciatura em Filosofia pela Universidade de Franca | Colaborador do Instituto Ética, Racionalidade e Futuro da Humanidade | Colunista da Climatologia Geográfica | Membro da Rede Brasileira de Astrobiologia | Membro do Science Vlogs Brasil | Interesse em Divulgação Científica das ciências fáticas em geral | Interesse em Filosofia da Ciência no problema da demarcação entre Ciência e Pseudociência e da justificação entre Realismo e Antirrealismo | Estudando também o problema entre Tecnologia e Pseudotecnologia na Filosofia da Tecnologia | Interesse em Segurança Defensiva e Segurança Ofensiva em sites, servidores e redes de computadores | Endereço do Currículo Lattes e do LinkedIn.