Esse tipo de formiga pode encolher e crescer novamente seu cérebro

As formigas passam por uma transformação bizarra enquanto lutam pelo trono de sua colônia.

0
80
(Créditos: Sian Cooper via Unsplash/Futurism)

Traduzido por Julio Batista
Original de Dan Robitzski para o Futurism

Mentes Escolhidas

Quando a rainha de uma colônia de formigas-saltadoras-de-jerdon morre, outras fêmeas imediatamente começam a competir pelo trono, passando por uma bizarra transformação interna no processo.

Uma equipe de cientistas que estuda o processo bizarro descobriu que a formiga-saltadora-de-jerdon pode realmente mudar o tamanho de seu cérebro, de acordo com uma pesquisa publicada no jornal Proceedings of the Royal Society B na quarta-feira. Até agora, é o único inseto conhecido por ser capaz de encolher e depois crescer novamente seu cérebro, relata o The New York Times, graças a um processo complexo que provavelmente se destina a realocar e conservar energia enquanto as formigas competem para assumir um novo papel.

Mortal Kombat

Quando a rainha sinaliza, a maioria das formigas fêmeas em uma colônia imediatamente começa a atacar umas às outras com suas antenas em uma grande batalha pelo trono. Por fim, algumas vencedoras – chamadas de, sem zoeira, “gamergates”– surgem e começam a se reproduzir em massa.

As gamergates e as formigas operárias parecem muito semelhantes, mas as gamergates, na verdade, têm cérebros muito menores, de acordo com o estudo – especialmente em regiões relacionadas à visão e cognição.

“Se você olhar dentro de seus corpos, poderá ver as enormes transformações pelas quais elas passam”, disse ao NYT o principal autor do estudo e biólogo da Universidade Estadual de Kennesaw (EUA), Clint Penick.

Impulso Cerebral

Como as gamergates parecidas com rainhas vivem suas vidas acasalando e botando ovos escuridão da colônia, elas realmente não precisam ser capazes de ver ou procurar por comida. E como o cérebro é um órgão que consome muita energia, a formiga simplesmente elimina essas partes para economizar combustível.

“As formigas operárias precisam de um cérebro grande para lidar com essas tarefas cognitivas, mas as gamergates não precisam pensar muito”, disse Penick ao NYT. “Depois de vencerem a guerra, elas se tornam pouco mais do que máquinas de colocar ovos.”

Os cientistas pensaram que as gamergates morreriam quando fossem retiradas da colônia – mas, em vez disso, elas se transformaram de volta em formigas operárias, fazendo com que seus cérebros voltassem exatamente ao mesmo tamanho de antes da guerra.