Ingestão de cálcio na dieta pode estar inversamente associada ao risco de síndrome metabólica

0
105
Crédito: DINO.

A síndrome metabólica é caracterizada pela associação de fatores de risco para as doenças cardiovasculares (infartos e acidente vascular cerebral), vasculares periféricas e metabólicas (diabetes, dislipidemia).

O estudo realizado por cientistas da Zhejiang University School of Medicine (China) publicou uma revisão sistemática e meta-análise para quantificar a relação entre a ingestão de cálcio na dieta e o risco de síndrome metabólica.

A avaliação do efeito dose-resposta mostrou que um aumento de 300 mg / dia na ingestão de cálcio na dieta está significativamente associado a uma diminuição de 7% no risco de síndrome metabólica. Além disso, análises de subgrupos sugeriram que a associação inversa entre a ingestão de cálcio na dieta e o risco de síndrome metabólica foi mais robusta na população feminina.

Por conseguinte, essa meta-análise sistemática apontou que a ingestão de cálcio pode ter um efeito protetor contra a síndrome metabólica.

Referência

  • Han, D., Fang, X., Su, D. et al. Dietary Calcium Intake and the Risk of Metabolic Syndrome: A Systematic Review and Meta-Analysis. Sci Rep 9, 19046 (2019) doi:10.1038/s41598-019-55507-x
CONTINUAR LENDO