Local exato onde São Nicolau, que inspirou o Papai Noel, foi enterrado é descoberto em igreja turca

Arqueólogos na Turquia descobriram o local exato onde São Nicolau, o santo por trás do Papai Noel, foi enterrado em uma igreja do século IV.

0
180
Um afresco de Jesus em uma igreja na região de Antália, na Turquia, sugere o local exato do enterro de São Nicolau. (Créditos: Izzet Keribar/Getty Images)

Traduzido por Julio Batista
Original de para a Live Science

Arqueólogos no sul da Turquia acabaram de descobrir o local de sepultamento original do próprio Papai Noel, formalmente conhecido como São Nicolau, mas cujos apelidos modernos natalinos são conhecidos por crianças de todo o mundo.

Embora os pesquisadores já soubessem que o corpo do santo foi enterrado na igreja do século IV d.C. na província de Antália, na Turquia, os restos mortais do santo foram roubados cerca de 700 anos depois de sua morte, então o local específico onde ele foi originalmente enterrado era um mistério.

Agora, pistas reunidas durante uma nova escavação desta igreja, incluindo a semelhança do edifício eclesiástico com a Igreja do Santo Sepulcro em Jerusalém e a colocação de um afresco representando Jesus, sugerem exatamente onde o corpo de São Nicolau provavelmente foi enterrado.

Localizada na costa sul da Turquia, a moderna cidade de Demre ostenta a Igreja de São Nicolau, construída em 520 d.C. em cima de uma igreja mais antiga, onde o santo cristão serviu como bispo no século IV d.C. Na época conhecida como Mira, a pequena cidade foi um local de peregrinação cristã popular após a morte e sepultamento de São Nicolau em 343 d.C.

Muito pouco se sabe sobre a vida de Nicolau, mas as lendas são muitas – diz-se que ele resgatou três meninas da prostituição, derrubou uma árvore possuída por demônios, ressuscitou três crianças assassinadas que foram conservadas em salmoura e entrou em uma briga durante o Primeiro Concílio de Niceia em 325 d.C., de acordo com a Britannica. E, é claro, dizia-se que Nicolau frequentemente doava sua riqueza herdada anonimamente para os pobres, eventualmente levando à lenda de São Nicolau como Papai Noel.

Infelizmente, em 1087 d.C., “alguns homens sábios e ilustres de Bari [Itália]… discutiram juntos como eles poderiam tirar da cidade de Mira… o corpo do mais abençoado confessor de Cristo, Nicolau”, de acordo com um manuscrito contemporâneo traduzido do latim pelo falecido medievalista Charles W. Jones. Seu plano era “arromper o chão da igreja e levar o cadáver sagrado”. O grupo conseguiu, levando a maioria dos restos esqueléticos de São Nicolau e deixando apenas alguns ossos e um sarcófago quebrado em Mira.

Apesar dessa profanação, a própria igreja de São Nicolau em Demre sobreviveu por mais de um milênio, com escavações arqueológicas iniciadas no final do século XX. Através deste trabalho, os pesquisadores descobriram as fundações da igreja mais antiga, coberta por muitos metros de areia e lodo. Na semana passada, Osman Eravşar, presidente do Conselho Regional de Preservação do Patrimônio Cultural de Antália, anunciou a descoberta da localização do túmulo de São Nicolau na base de um afresco de Jesus.

Em uma entrevista com a organização de notícias turca DHA (Demirören Haber Ajansı), Eravşar observou que as escavações atuais revelaram “o chão em que os pés de São Nicolau pisaram” da igreja original. “Esta é uma descoberta extremamente importante, a primeira descoberta desse período”, citou Eravşar a cobertura do DHA.

O sarcófago de São Nicolau está localizado em uma igreja com o nome do santo em Demre, na Turquia. Os ossos dos santos foram roubados séculos atrás, mas o sarcófago sobreviveu. Novas pesquisas identificaram o local exato do sepultamento onde São Nicolau foi originalmente enterrado. (Créditos: Anadolu Agency/Getty Images)

O local de sepultamento original de São Nicolau também foi encontrado, de acordo com Eravşar. Quando o contingente de Bari removeu os ossos do santo no século 11, eles também empurraram alguns sarcófagos para o lado, obscurecendo sua localização original. Eravşar disse ao DHA que “seu sarcófago deve ter sido colocado em um lugar especial, e essa é a parte com três absides cobertas por uma cúpula. Lá descobrimos o afresco que retrata a cena em que Jesus segura uma Bíblia na mão esquerda e faz o sinal de abençoando com a mão direita.” Um piso de mármore com as palavras gregas para “como graça” poderia marcar sua sepultura exata.

O que apoia essa hipótese é a forma da própria igreja. Assim como a Igreja do Santo Sepulcro tem uma cúpula inacabada no topo, o mesmo acontece com a Igreja de São Nicolau em Mira. Quando foi restaurada pelo imperador Alexandre II da Rússia na década de 1860, a cúpula nunca foi concluída. Esta cúpula inacabada pode ter sido uma tentativa proposital de ligar São Nicolau com a história da crucificação e ascensão de Jesus ao céu.

“Não é incomum que as igrejas sejam construídas umas sobre as outras”, disse William Caraher, arqueólogo da Universidade de Dakota do Norte (EUA) com especialização em arquitetura cristã primitiva, que não esteve envolvido na escavação, à Live Science por e-mail. “Na verdade, a presença de uma igreja anterior em um local tem sido uma razão para construir uma igreja desde os tempos cristãos primitivos e bizantinos.” 

Mas Caraher acha que o piso de mármore com letras gregas poderia ser de algum outro contexto, possivelmente reutilizado na antiguidade por causa da palavra comum “charis” (graça) gravada nele.

Caraher observou que São Nicolau é significativo nas tradições ortodoxas e católicas, com igrejas e capelas dedicadas a ele em todo o Mediterrâneo. “Acho que muitas pessoas – de crianças ansiosas na véspera de Natal a repórteres científicos e arqueólogos grisalhos – em algum momento de suas vidas esperavam ter um pequeno vislumbre do verdadeiro São Nicolau”, disse Caraher.