Missão Kepler da NASA descobre um planeta maior e mais velho que a Terra

Impressão artística compara a Terra (esquerda) com o novo planeta, chamado de Kepler-452b, que é cerca de 60 por cento maior em diâmetro.Créditos: NASA/JPL-Caltech/T. Pyle.

Por Michele Johnson
Publicado na NASA

A Missão Kepler da NASA confirmou o primeiro planeta com tamanho semelhante à Terra, em “zona habitável” em torno de uma estrela parecida com o Sol. Esta descoberta e a introdução de outros 11 novos planetas pequenos candidatos à zona habitável marcam uma nova jornada para encontrar uma outra “Terra”.

O recém-descoberto Kepler-452b é o menor planeta até hoje descoberto em órbita na zona habitável – a área em torno de uma estrela onde a água líquida poderia fluir na superfície de um planeta em órbita – de uma estrela do tipo G2, como o nosso Sol. A descoberta de Kepler-452b confirma que o número total de planetas descobertos são 1030.

Kepler-452b é 60 por cento maior em diâmetro que a Terra e é considerado uma super-Terra. Embora sua massa e composição ainda sejam desconhecidas, as pesquisas anteriores sugerem que os planetas do tamanho da Kepler-452b tem uma boa chance de ser rochoso.

Kepler-452b é maior que a Terra, sua órbita de 385 dias leva apenas 5 por cento a mais de tempo. O planeta é de 5 por cento mais longe de sua estrela-mãe Kepler-452 do que a Terra está do Sol. Kepler-452 tem 6 bilhões de anos, 1,5 bilhões de anos mais velho do que o nosso Sol, tem a mesma temperatura, e é 20 por cento mais brilhante e tem um diâmetro 10 por cento maior.

Para ajudar a confirmar os resultados e determinar melhor as propriedades do sistema Kepler-452, foram realizadas observações terrestres pela equipe da Universidade do Texas em McDonald Observatory, em Austin, no Observatório Fred Lawrence Whipple em Mt. Hopkins, Arizona, e do Observatório W. M. Keck no topo de Mauna Kea, no Havaí. Estas medidas foram a chave para os pesquisadores confirmarem a natureza planetária de Kepler-452b para refinar o tamanho e o brilho de sua estrela-mãe.

O sistema Kepler-452 está localizado a 1400 anos-luz de distância da Terra, na constelação de Cygnus. O paper da pesquisa foi aceito para publicação no The Astronomical Journal.

CONTINUAR LENDO