Napoleão fez o Brasil ser do tamanho que é

0
633
Napoleão

Para quem não está familiarizado com a História do Brasil, afirmar que o ditador francês, de alguma forma, influenciou diretamente na geografia do nosso país, é um pouco estranho.

Agora, se você for um amante de História, já consegue deduzir os caminhos que serão tratados brevemente neste texto.

Desde quando Napoleão Bonaparte iniciou o seu Império, ele se dedicou veementemente ao enforcamento econômico à Inglaterra.

Vendo que não seria páreo para os britânicos numa batalha (afinal, a marinha britânica era mais poderosa), ele decidiu utilizar da sua superioridade militar em terra para prejudicar os britânicos.

O famoso Bloqueio Continental foi uma estratégia militar relembrada e reconhecida mundialmente. Napoleão sabia que não conseguiria ir até a Inglaterra (já que ela é uma ilha e teria que passar pelo mar, onde a marinha britânica o venceria) e vencê-la numa batalha, por isso, resolveu fazer um bloqueio econômico à Inglaterra.

Ele ameaçou todos os países do continente europeu. O país que comercializasse com a Inglaterra, seria invadido por Napoleão.

A estratégia funcionou durante um tempo, mas dois países irão desrespeitar o bloqueio: Rússia e Portugal.

O texto produzido não será dedicado à campanha napoleônica à Rússia, por mais que seja um tema fascinante e que seja extremamente recomendado uma pesquisa sobre ela para entender os rumos da História da França. Aqui, focaremos, de forma resumida, no caso português.

Portugal e Inglaterra sempre foram países muito próximos, principalmente por conta do Tratado de Methuen. Neste tratado também conhecido como Tratado de Panos e Vinhos, Portugal e Inglaterra criaram laços que seria postos à prova com as Guerras Napoleônicas.

D. João, príncipe regente de Portugal, decide desrespeitar o Bloqueio Continental e continua comercializando normalmente com a Inglaterra.

Napoleão decide invadir Portugal.

Rapidamente, a Inglaterra propõe uma solução para D. João: a fuga para as colônias portuguesas na América.

A escolta até o Brasil seria feita pela Inglaterra, novamente utilizando a sua superioridade naval ao Napoleão.

Quando o exército francês chega à cidade de Lisboa, diz a lenda que os soldados puderam ver os navios portugueses indo embora com milhares de funcionários públicos, membros da realeza e a própria Família Real, com destino ao nosso país.

A chegada da Família Real em 1808 foi sem dúvidas um dos fenômenos políticos que mais influenciaram os rumos do país que vivemos.

Enquanto as colônias espanholas vizinhas do Brasil, aproveitaram as Guerras Napoleônicas e a consequente instabilidade política da metrópole espanhola para uma série de independências, o Brasil não só se manteve estável durante as Guerras Napoleônicas como também nos anos consecutivos.

Se a Família Real portuguesa não estivesse aqui, teria o governo capacidade de manter a integridade das fronteiras do país?

É comum entre os historiadores acreditar que não. Que se a Família Real não viesse à América, o Brasil, hoje, seria um emaranhado de países latino-americanos, como os nossos vizinhos.

Segundo o historiador americano Richard Graham, professor da Universidade do Texas, em entrevista à BBC:

“O rei era um herdeiro legítimo do poder. Temos dificuldade de entender a importância disso hoje, mas naquela época a figura de Dom João 6º como monarca tinha muita força”.

O historiador brasileiro José Murilo de Carvalho também comentou sobre o caso em entrevista à BBC:

“A transferência trouxe para o Brasil toda a burocracia portuguesa. Portugal passou a ser uma dependência. Desenvolveu-se, portanto, um foco de legitimidade política no país (…) se Dom João não tivesse vindo para o Brasil, o país teria se dividido em cinco ou seis países. Os lugares de maior desenvolvimento econômico, como Pernambuco e Rio de Janeiro, teriam conseguido sua independência”.

A invasão napoleônica é um fator extremamente determinante para entendermos a territorialidade brasileira. Em seguida, aprenda com o professor Vítor Soares sobre as guerras que tentaram dividir o Brasil: as Revoltas Regenciais.

Referência

  • BARRUCHO, Luis. Por que o Brasil continuou um só enquanto a América espanhola se dividiu em vários países? BBC, 2018. Disponível em: <https://www.bbc.com/portuguese/brasil-45229400>. Acesso em: 30 de jan. de 2020.
CONTINUAR LENDO