O truque mais simples para desligar-se de ideias ruins

9
2715
Créditos: Randall Munroe.

Publicado por Max Harms no Huffington Post
Traduzido por Rodrigo Aben-Athar

Nesse exato instante você possui algo ao seu alcance com a habilidade quase mágica de desliga-lo de ideias erradas. Você pode usá-lo para processar dados e identificar padrões e tendências. O que você acha que é? Tente adivinhar antes de seguir adiante.

Seu palpite foi seu computador ou telefone? Então você errou! Estou falando de algo muito, muito mais poderoso que isso. É mais poderoso que o mais rápido supercomputador no planeta.

Estou falando do seu cérebro.

Seres humanos não se reproduziram para dominar o planeta por conta de grandes músculos ou garras afiadas. Inteligência, o tipo de inteligência do qual somos todos dotados, é nosso superpoder. É o que nos diferencia dos outros animais e é nosso mais valioso recurso.

Mas as pessoas não tomam proveito de todo o potencial de seus cérebros. E você?

Você certamente não foi ensinado a usar seu real potencial na escola. Às crianças são ensinados fatos para passar em testes, mas as mais importantes habilidades da vida não envolvem coisas que aparecem em provas. Como fazer planos? Como decidir entre lugares onde viver? Qual a melhor maneira de negociar um salário mais alto? Todas essas questões envolvem pensar e modelar o futuro. Imagine quantas decisões equivocadas você poderia evitar e o quão melhor seria sua vida se você aprendesse a liberar o real potencial de seu cérebro e ganhar controle sobre sua vida.

Quer saber um segredo? Na verdade é bastante fácil promover grandes melhorias na maneira como você pensa. Alguns truques rápidos podem fazer uma enorme diferença e impulsionar seu poder de antever o futuro. Vou compartilhar um desses truques agora mesmo.

Já ouviu falar do viés de confirmação? Ele é um dos problemas com que os cientistas se deparam no modo como nós naturalmente pensamos. Imagine que um amigo sugere que pessoas que dirigem carros vermelhos são maus motoristas. A principio você pensará que não é verdade, mas após ouvir de seu amigo algumas histórias sobre maus motoristas em carros vermelhos, você poderá pensar que ele tem alguma razão. Na próxima vez que estiver na estrada e notar um carro vermelho mudando de direção como um maníaco… prova! Agora você é um crente. Começará a ver motoristas descuidados em carros vermelhos o tempo inteiro.

Se não acredita em mim, o desafio a tentar. Dirija por um mês procurando por motoristas imprudentes em carros vermelhos. Os verá em todo lugar. Ou você pode se poupar o trabalho e o tempo. Essa percepção estaria apenas na sua cabeça!

Se você de fato usar a ciência, verá que isso é falso. O que acontece é que se você estiver procurando por algo você o encontrará e também acabará por ignorar fatos que não se encaixam no padrão. Se um carro azul tomar uma atitude perigosa você não pensará a respeito. Se um carro vermelho estiver sendo dirigido com segurança talvez seja apenas uma casualidade ou você talvez interprete como um imprudente de qualquer maneira.

O viés de confirmação afeta todo tipo de coisa, de preconceitos raciais a teorias da conspiração até relações pessoais. Se você espera que alguém que conhece aja com tristeza, você notará a tristeza e ignorará sua felicidade. Mais importante, o viés pode prejudicar sua habilidade de antecipar o futuro.

Imagine um apostador que perde cinco mãos de poker em sequência. Ele pensa – “Estou tendo azar por algum tempo… Com certeza minha próxima mão será boa para equilibrar as coisas!” Você já pensou em algo do tipo? Eu já. Depois de mais duas mãos ruins ele finalmente consegue uma boa e pensa consigo – “Eu sabia!” Mas ele esteve errado ainda mais duas vezes antes que estivesse certo! Com esse tipo de pensamento desleixado talvez fosse melhor ter desistido de uma vez.

Existem algumas maneiras de evitar o viés e se tornar um pensador melhor. A que eu quero compartilhar consiste em imaginar universos alternativos regularmente. Um universo alternativo que é exatamente como o nosso, com uma ou outra coisa diferente apenas.

Vamos usar o exemplo dos carros vermelhos imprudentes. Aqui existem dois universos alternativos. Em um deles motoristas de carros vermelhos dirigem mais cuidadosamente que o normal. No outro, motoristas de carros vermelhos dirigem tão bem quanto todo mundo. Tire um momento para visualizar essas alternativas e imagine como elas seriam. Consegue ver como essa técnica ajudaria? Assim como focar em carros vermelhos sendo descuidados faz com que você note exemplos que se encaixam na história, focar no oposto lhe permite observar exemplos que de outra maneira você deixaria passar. É tudo sobre controlar onde você dedica sua atenção.

Deixe-me dar um exemplo da minha vida pessoal. Uma vez conheci alguém que havia sido descrito para mim como “desagradável”. De fato, quando o conheci imediatamente vi o porque: ele praticamente não tinha habilidades sociais. Com aquela semente do “desagradável” plantada na minha mente, comecei a me sentir incomodado perto dele. Eu notava todas as vezes que ele dizia a coisa errada ou que parecia não entender qual era o tópico da conversa. Foi então que lembrei do que havia aprendido em minhas pesquisas sobre psicologia e resolvi inverter meu pensamento. Imaginei um universo alternativo em que esse cara era “cool” e fácil de lidar.

Por acaso minha técnica significa que meu amigo passou subitamente a ser cortês e charmoso? Nem um pouco, mas sim o deixou não-desagradável. Especificamente, eu percebi que possuir fracas habilidades sociais não significaria que eu teria que achar cada segundo ao seu lado desagradável e passei a aproveitar o tempo com ele muito mais. Eu também notei que suas habilidades sociais não eram tão ruins quanto inicialmente pensei. Houve algumas vezes, quando não aprisionados por “conversas fiadas” ou pela pressão de conhecer alguém novo, que o percebi agindo mais como sua contrapartida do universo alternativo do que eu poderia esperar.

Não costumo convidar esse amigo para festas com frequência (duvido que ele gostaria da experiência), mas ainda nos falamos com alguma regularidade e ele é alguém com quem posso contar caso tenha algum problema difícil para resolver no seu campo. Sem a técnica de visualização eu provavelmente teria piores interações sociais, menos amigos e seria, geralmente, menos sábio. Esse truque simples pode trazer às pessoas sucesso em suas relações e trabalhos.

Esse seria apenas um passo no caminho para se tornar um melhor pensador sobre o futuro e com o passar do tempo, creio que você poderá observar como essa técnica pode ser usada para torna-lo mais inteligente, eficiente e feliz.

O que você acha?

CONTINUAR LENDO