OMS retira transexualidade da lista de doenças mentais

Nesta segunda-feira, dia 18 de junho de 2018, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a transexualidade da lista de doenças mentais.

A OMS publicou um manual atualizado de Classificação de Doenças, conhecido como CID-11, onde a “incongruência de gênero”, ou seja, a transexualidade, não está mais presente na lista de doenças mentais, que inclui a cleptomania e a pedofilia.

A “incongruência de gênero” agora configura como “condição relativa à saúde sexual”, a fim de incentivar a oferta de políticas públicas de saúde para transexuais.

“O raciocínio é que as evidências agora são claras de que a incongruência de gênero não é um transtorno mental e classificá-la desta maneira causa enorme estigma às pessoas transgênero. Há ainda necessidades significativas de cuidados de saúde para que os transexuais sejam melhor atendidos se a condição for codificada sob o CID”, disse Lale Say, coordenadora da Equipe de Adolescentes e Populações em Risco da OMS.

CONTINUAR LENDO