Primeiro esboço da árvore da vida contém 2,3 milhões de espécies

Publicado na Scientific American

A Universidade de Duke (EUA), junto a outros 11 centros, acaba de apresentar na PNAS o primeiro esboço da árvore da vida das 2,3 milhões de espécies de animais, plantas, fungos e micróbios conhecidos. O resultado é um recurso digital online gratuito, que se assemelha a uma “Wikipedia das árvores evolutivas” através da qual se pode navegar e também baixar. A árvore representa as relações entre os seres vivos que foram evolutivamente separados uns dos outros no início da vida na Terra há mais de 3,5 bilhões de anos.

Dezenas de milhares de árvores menores têm sido publicadas nos últimos anos para certos ramos da árvores da vida – algumas com mais de 100.000 espécies – mas esta é a primeira vez que estes resultados foram combinados em uma única árvore que abarca toda a vida.

“Esta é a primeira tentativa real de conectar os pontos e juntá-los”, diz Karen Cranston, da Universidade de Duke. “Pense nela como a versão 1.0”, acrescenta. Compreender como as espécies estão relacionadas umas com as outras ajuda a descobrir novos fármacos, aumentar os rendimentos agrícolas e pecuárias, e a traçar as origens e a propagação das doenças infecciosas tais como o HIV, o Ebola e a gripe.

CONTINUAR LENDO