Resposta ao texto “A ‘memeficação’ da Ciência”

Cain por Henri Vidal, Jardim das Tulherias, Paris, 1896.

No mês passado, o blog True Singularity publicou um texto sobre a forma como a ciência anda a ser divulgada por blogs, sites e páginas de Facebook. De forma não surpreendente, o Universo Racionalista também foi citado no texto. Mas, claro, de forma completamente descontextualizada.

A intenção deste texto é apenas em rebater as afirmações infundadas que a autora faz contra o Universo Racionalista, pois acredito que o resto seja trivial e justifico minha alegação de trivialidade demonstrando os números dos maiores portais de divulgação científica do mundo (veja a I Fucking Love Science e a From Quarks to Quasars). Mas claro, há também exceções, mas aqui selecionei apenas páginas que prezam pela qualidade de seus conteúdos.

No texto, temos a seguinte citação:

Outro caso típico são páginas dedicadas ao ceticismo, aquelas que atacam astrologia, numerologia, etc. Em português a mais famosa é provavelmente o Universo Racionalista. Entenda bem, não temos nenhuma simpatia pelos diversos “gurus” e congêneres, mas existe uma diferença muito grande entre ceticismo e ciência. Nós não temos a pretensão de separar o mundo em verdades e mentiras, estamos apenas tentando compartilhar certas coisas que aprendemos. Essa é a diferença entre ceticismo e ciência, o primeiro vê o segundo apenas como um instrumento.

1. Não somos uma página exclusivamente de ceticismo[1], ele é apenas um dos componentes. Somos dedicados à ciência e filosofia. Às vezes, usamos a última com o intuito de analisar os problemas epistemológicos da ciência e da pseudociência, além de denunciar as afirmações desonestas que são feitas contra a ciência por movimentos anticiência. O ceticismo é apenas um dos componentes nesta investigação. Assim como também é um dos essenciais para se fazer boa ciência e filosofia.

[1] Ceticismo científico ou metodológico:

O ceticismo científico é uma típica postura de dúvida metodológica. É uma postura que visa investigar a veracidade de alguma alegação antes de pensar na possibilidade de aceitá-la ou rejeitá-la. Esse tipo de ceticismo emprega princípios do pensamento crítico e do método científico para verificar a validade de ideias.

2. Em seguida, temos:

“O que importa é um resultado ou outro e não o que aquilo significa. Não surpreendentemente, as páginas de ceticismo costumam interpretar equivocadamente experimentos e teorias.

Essa afirmação é falsa. O que importa não é “um resultado ou outro”. Importa também o que aquilo realmente significa, principalmente quais são as implicações existentes de uma nova descoberta no cenário científico, filosófico e tecnológico, uma vez que o campo interdisciplinar anda cada vez mais em alta com filosofias científicas e tecnociências, ou até mesmo até que ponto tal descoberta implicaria (positivamente ou negativamente) nas atuais “visões de mundo” sobre o que entendemos por “realidade” (as cosmovisões mais defendidas). Por exemplo: realismo versus antirrealismo; ou até mesmo na problemática sobre os estados mentais (a consciência, por exemplo) entre a neurociência e a filosofia da mente (dualismo versus fisicalismo, etc.).

Certamente, o nosso grupo do Universo Racionalista não é o mais famoso da área em português. Portanto, percebe-se que o texto feito é apenas um disfarce de uma crítica destrutiva, refletida de uma falta de entendimento de conceitos.

CONTINUAR LENDO
Compartilhar
Artigo anteriorEmmy Noether e as simetrias da natureza
Próximo artigoOs sentidos de “materialismo”
Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira
Sou fundador da Universo Racionalista | Graduando em Tecnologia em Redes de Computadores pela Universidade de Franca | Especialista em Fundamentals of Computing Network Security ( • Design and Analyze Secure Networked Systems • Basic Cryptography and Programming with Crypto API • Hacking and Patching • Secure Networked System with Firewall and IDS ) pela University of Colorado | Especialização em andamento em Cybersecurity ( • Computer Forensics • Network Security • Cybersecurity Fundamentals • Cybersecurity Risk Management • Cybersecurity Capstone ) pela Rochester Institute of Technology | Certificação em Information Security Specialist ( • InfoSec Foundation • Ethical Hacking Essentials • Computer Forensics Foundation ) pela ITCERTS | Certificação em Information Security Analyst ( • Information Security Policy Foundation • Vulnerability Management Foundation ) pela ITCERTS | Cursei integralmente as disciplinas teóricas em Licenciatura em Filosofia pela Universidade de Franca, mas não realizei o estágio supervisionado para a obtenção do diploma de Ensino Superior | Especialista em Journey of the Universe: A Story for Our Times pela Yale University | Colaborador do Instituto Ética, Racionalidade e Futuro da Humanidade | Colunista da Climatologia Geográfica | Membro da Rede Brasileira de Astrobiologia | Abaixo, segue o endereço do currículo na plataforma Lattes e LinkedIn.

16
Deixe um comentário

avatar
4 Comment threads
12 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
JohnatanAugustoCaroline S. AraujoJoao Carlos AgostiniJoão Alexandre Recent comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Johnatan
Visitante
Johnatan

“Falta de entendimento de conceitos” isso mesmo.

Joao Carlos Agostini
Visitante
Joao Carlos Agostini

Olá Para que a resposta fosse mais completa, teria sido necessário uma introdução mais abrangente sobre a característica da crítica. Ela se pauta pelo relativismo absoluto em relação as verdades, teorias, falsidades etc.. A crítica ao ceticismo em relação as pseudociências faz parte de uma agenda que estabelece que não existe verdade absoluta em nada, pensamento que se contradiz, resultando na negação da própria frase. O fato é que estes chamados pós-modernos defendem que nada pode ser condenado, é há verdade em tudo, e nenhuma verdade se sobrepõe a outra. Dessa forma, qualquer coisa produzida pelo ser humano é válida,… Read more »

Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira
Visitante

João, está ocorrendo um grande equivoco em seu comentário, pois ninguém está falando sobre relativismo, ninguém negou a tese de que não há verdades absolutas ou objetivas e nenhum ceticismo diz que “não há verdades absolutas”.

Augusto
Visitante
Augusto

Não sou graduado em filosofia, acredito que todos tem a mesma capacidade de raciocínio. Através do cepticismo é impossível chegar a qualquer verdade, pois necessariamente tu teria que por em duvida a razão e colocando em duvida a razão seria impossível provar racionalmente a existência de algo.

Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira
Visitante

Não sei de que ceticismo você fala, mas o científico não coloca em dúvida a razão.

Joao Carlos Agostini
Visitante
Joao Carlos Agostini

Acho que vc nada entendeu do que comentei. O blog True Singularity, que critica o ceticismo e o UR, tem como base, para fazer essa crítica, o relativismo absoluto, conforme descrevi no texto acima. Ele (o blog True Singularity ) não precisa anunciar esse relativismo de forma explicita, ele o faz afirmando “Nós não temos a pretensão de separar o mundo em verdades e mentiras, estamos apenas tentando compartilhar certas coisas que aprendemos.” Se eles não dividem o mundo em verdades e mentiras, quem o faz então? São os outros, que proclamam a existência de verdades ou falsidades em relação… Read more »

Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira
Visitante

Agora entendi, obrigado.

Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira
Visitante

Mas é verdade que o nome “ceticismo” é utilizado erroneamente ao falar da posição de que não existem verdades, mas estou falando do “ceticismo científico”, que é a posição de que devemos, a princípio, duvidar de alegações extraordinárias antes de ter uma boa explicação. Existem outros tipos de ceticismo que são comumente citados, mas de maneira errônea. Existe o ceticismo filosófico da academia de Platão, que diz que podemos saber que não temos como conhecer certas verdades, e o ceticismo pirrônico, que é um pouco diferente, conhecido por ser uma postura mais radical, mas ele é mais sobre crença que… Read more »

Joao Carlos Agostini
Visitante
Joao Carlos Agostini

Sim, concordo, confere com o que disse na resposta ao teu outro comentário.

João Alexandre
Visitante
João Alexandre

Admito que o Universo Racionalista me confunde com relação, justamente, ao ceticismo, já que muitas vezes a página (no facebook) preocupa-se mais em atacar quem acredita em astrologia ou em algum deus em vez de produzir conteúdo cientificamente sólido e diferenciado. Não sei se isso advém da mistura do ceticismo científico com a maneira filosófica de encarar determinadas coisas. Sthephen Hawking uma vez disse “A filosofia está morta, a ciência é quem progride agora” (ao que me recordo), de certa forma concordo com ele porque não penso em uma maneira de unir as duas coisas e não parecer contraditório.

Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira
Visitante

Nunca atacamos quem acredita em astrologia ou Deus, não somos uma página de ateísmo ou antiteísmo, mas atacar a epistemologia da astrologia é diferente de atacar quem acredita em astrologia.

Caroline S. Araujo
Visitante
Caroline S. Araujo

Apesar de eu considerar Hawking um cientista brilhante, penso que essa frase foi muito infeliz. A filosofia e suas ramificações são muito importantes para a ciência, não só a filosofia da ciência e epistemologia, mas a lógica, a matemática, a ética etc. Não existe contradição entre as duas, especialmente porque elas não se referem ao mesmo objeto! Talvez ele tenha interpretado o termo usando um senso comum/histórico, limitando filosofia aos naturalistas pré-socráticos e aos escritos aristotélicos que tratam de física e biologia. Nesse sentido, sim, filosofia estaria “morta”, da mesma forma que outras hipóteses “científicas” que foram falseadas ao longo… Read more »

João Alexandre
Visitante
João Alexandre

Diante dessa exposição, o que eu posso dizer? :) Apenas que Hawking deveria ler isso.

Caroline S. Araujo
Visitante
Caroline S. Araujo

Uh, não é para tanto :)

Daniel Vieira Lopes
Visitante
Daniel Vieira Lopes

Na área de ciência/tecnologia em geral, certo, vocês podem não ser o maior site. Mas acredito que em ciência + ceticismo sim. Compartilhei a resposta no DD.

Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira
Visitante

Okay.