Sarcófago em forma humana é encontrado entre túmulos recém-revelados sob Notre-Dame

0
286
O sarcófago principal descoberto em 15 de março de 2022. Créditos: Julien De Rosa / Agence France-Presse.

Publicado na ScienceAlert

Vários túmulos e um sarcófago de chumbo, provavelmente, datados do século 14 foram descobertos por arqueólogos na catedral de Notre-Dame, em Paris, após o devastador incêndio de 2019.

Os locais de sepultamento “de notável qualidade científica” foram desenterrados durante os trabalhos preparatórios para reconstruir a torre da antiga igreja no local central onde o transepto cruza a naveanunciou o Ministério da Cultura na segunda-feira.

Entre os túmulos estava o “sarcófago em formato humano, completamente preservado, feito de chumbo”.

Créditos: Julien De Rosa / Agence France-Presse.

Acredita-se que o caixão foi feito para um dignitário sênior em 1300 – o século seguinte à construção da catedral.

Além dos túmulos, elementos de esculturas pintadas foram encontrados logo abaixo do nível do piso atual da catedral, identificados como partes do coro alto original do século XIII – um elemento arquitetônico que separa a área do altar da nave.

Durante uma visita da Agence France-Presse na terça-feira, os arqueólogos estavam limpando e escavando delicadamente as esculturas que emergem do solo, incluindo um par de mãos esculpidas.

Créditos: Julien De Rosa / Agence France-Presse.

O busto de um homem barbudo e alguns vegetais esculpidos, com vestígios de tinta ainda visíveis, foram removidos.

A equipe usou uma minicâmera endoscópica para espiar dentro do sarcófago, que parecia deformado pelo peso da terra e das pedras.

“Você pode vislumbrar pedaços de tecido, cabelo e, acima de tudo, um travesseiro de folhas no topo da cabeça, um fenômeno bem conhecido quando os líderes religiosos eram enterrados”, disse Christophe Besnier, arqueólogo principal.

“O fato de que esses elementos vegetais ainda estão dentro significa que o corpo está em muito bom estado de conservação”, acrescentou.

Vista aérea da Catedral de Notre-Dame de Paris em julho de 2021. Créditos: Bertrand Guay / Agence France-Presse.

Sua descoberta ajudará a melhorar nossa compreensão das práticas funerárias na Idade Média, acrescentou Dominique Garcia, do Instituto Nacional de Pesquisa Arqueológica.

As descobertas foram feitas enquanto as equipes de reconstrução se preparavam para instalar enormes andaimes para reconstruir a torre e precisavam verificar a estabilidade do solo.

No processo, eles descobriram um sistema de aquecimento subterrâneo do século 19, com o sarcófago entre seus tubos de tijolos.

Apesar da emoção da descoberta, o relógio está correndo para os arqueólogos.

Eles receberam o prazo de até 25 de março para terminar seu trabalho antes que o projeto de reconstrução seja retomado – a fim de manter uma reabertura planejada da catedral em 2024.