Arqueólogos da Turquia descobriram um misterioso reino antigo perdido na história

0
274
O montículo arqueológico em Türkmen-Karahöyük. (Créditos: James Osborne)

Por Peter Dockrill
Publicado na ScienceAlert

Foi dito que tudo o que ele tocou se transformou em ouro. Mas o destino finalmente alcançou o lendário Rei Midas e uma crônica perdida de sua antiga queda parece ter literalmente vindo à tona na Turquia.

Em 2019, os arqueólogos estavam investigando um antigo montículo no centro da Turquia chamado Türkmen-Karahöyük. A região maior, a planície de Konya, está repleta de metrópoles perdidas, mas mesmo assim, os pesquisadores não poderiam estar preparados para o que estavam prestes a encontrar.

Um fazendeiro local disse ao grupo que um canal próximo, recentemente dragado, revelou a existência de uma grande pedra estranha, marcada com algum tipo de inscrição desconhecida.

“Nós podíamos ver que ainda estava saindo da água, então pulamos direto para dentro do canal – com a água na altura da cintura”, disse o arqueólogo James Osborne, da Universidade de Chicago (EUA) no início de 2020.

“Imediatamente ficou claro que era antigo e reconhecemos o idioma que estava escrito: luvita, a língua usada nas idades do bronze e do ferro na área.”

A pedra semi-submersa com inscrições que datam do século 8 a.C. (Créditos: James Osborne)

Com a ajuda de tradutores, os pesquisadores descobriram que os hieróglifos neste antigo bloco de pedra – chamado de estela – ostentavam uma vitória militar. E não qualquer vitória militar, mas a derrota de Frígia, um reino da Anatólia que existiu há cerca de 3.000 anos.

A casa real da Frígia foi governada por alguns homens diferentes chamados de Midas, mas a datação da estela, com base na análise linguística, sugere que os hieróglifos do bloco poderia estar se referindo aquele Rei Midas – o do famoso mito do ‘Toque de Midas‘.

As marcas de pedra também continham um hieróglifo especial simbolizando que a mensagem de vitória veio de outro rei, um homem chamado Hartapu. Os hieróglifos sugerem que Midas foi capturado pelas forças de Hartapu.

“Os deuses da tempestade entregaram os reis [opostos] à sua majestade”, diz a pedra.

O que é significativo sobre isso é que quase nada se sabe sobre o rei Hartapu, nem sobre o reino que ele governou. No entanto, a estela sugere que o montículo gigante de Türkmen-Karahöyük pode ter sido a capital durante o reinado de Hartapu, abrangendo cerca de 300 acres em seu apogeu, o coração da antiga conquista de Midas e de Frígia.

“Não tínhamos ideia sobre este reino”, disse Osborne. “Em um piscar de olhos, tivemos novas informações profundas sobre a Idade do Ferro no Oriente Médio.”

Inscrições em luvita descobertas em uma pedra de uma escavação próxima. (Créditos: Instituto Oriental)

Há muito mais escavações a serem feitas neste projeto arqueológico em andamento, e as descobertas até agora devem ser consideradas preliminares por enquanto. A equipe internacional está ansiosa para revisitar o sítio arqueológico este ano, para descobrir o que mais pudermos sobre este reino aparentemente perdido na história.

“Dentro deste monte haverá palácios, monumentos, casas”, disse Osborne. “Esta estela foi um achado maravilhoso e incrivelmente de sorte – mas é apenas o começo.”

Você pode saber mais sobre a pesquisa aqui e aqui.