Arqueólogos descobrem mais de 50 novas linhas de Nazca escondidas no Peru

Imagem: Luis Jaime Castillo.

Por Carlos Zahumenszky
Publicado na Gizmodo

Arqueólogos do Ministério da Cultura e da Pontifícia Universidade do Peru acabaram de encontrar mais de 50 novos desenhos na região que são significativamente mais antigos do que os conhecidos até agora.

Como é possível que mais de 50 novos geoglifos tenham passado despercebidos até agora? A razão é a mesma que manteve ocultas muitas linhas de Nazca até a chegada da era da aviação. A maioria é invisível do solo.

A antiga cultura de Nazca desenhou essas figuras retirando cuidadosamente as rochas avermelhadas do solo do deserto para expor o terreno mais claro abaixo delas. Como eles chegaram a desenhá-las sem poder vê-las do ar ainda é um mistério.

O fato é que depois que um protesto do Greenpeace danificou parcialmente uma dessas linhas ao pisoteá-las, o Governo do Peru encarregou os arqueólogos Johnny Isla y Luis Jaime Castillo de buscar e preservar mais geoglifos no deserto entre as cidades de Nazca e Palpa.

Para o trabalho, os dois pesquisadores concordaram com sua colega norte-americana Sarah Parcak, da iniciativa National Geographic GlobalXplores, e lançaram um programa coletivo de estudos. Centenas de pesquisadores de todo o mundo analisaram fotos de satélites da área em busca de possíveis indicações de geoglifos. Os candidatos mais promissores foram examinados no local pelo próprio Castillo e sua equipe.

O programa produziu resultados espetaculares. Não só apareceram 50 novos desenhos, mas descobriram que eles são cerca de 100 anos mais velhos que a cultura Nazca, o que prova que o costume de desenhar esses monumentos é mais antigo do que se pensava anteriormente. Os novos geoglifos podem pertencer a cultura Paracas, famosa por desenhar figuras humanas em vez dos figuras geométricas e animais dos Nazca. A maioria dessas novas figuras são guerreiros.

Os novos glifos nem sequer estão registrados como parte do patrimônio da UNESCO, mas, felizmente, não estão em perigo. De fato, sua descoberta permitirá mantê-los longe de projetos urbanísticos ou estradas.

CONTINUAR LENDO
Compartilhar
Artigo anteriorManchas na atmosfera de Vênus podem ser bioassinaturas de vida extraterrestre
Próximo artigoEUA aprova plano de Musk para criar uma rede planetária de Internet com 4 mil satélites
Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira
Sou fundador da Universo Racionalista | Graduando em Tecnologia em Redes de Computadores pela Universidade de Franca | Especialista em Fundamentals of Computing Network Security ( • Design and Analyze Secure Networked Systems • Basic Cryptography and Programming with Crypto API • Hacking and Patching • Secure Networked System with Firewall and IDS ) pela University of Colorado | Especialização em andamento em Cybersecurity ( • Computer Forensics • Network Security • Cybersecurity Fundamentals • Cybersecurity Risk Management • Cybersecurity Capstone ) pela Rochester Institute of Technology | Certificação em Information Security Specialist ( • InfoSec Foundation • Ethical Hacking Essentials • Computer Forensics Foundation ) pela ITCERTS | Certificação em Information Security Analyst ( • Information Security Policy Foundation • Vulnerability Management Foundation ) pela ITCERTS | Cursei integralmente as disciplinas teóricas em Licenciatura em Filosofia pela Universidade de Franca, mas não realizei o estágio supervisionado para a obtenção do diploma de Ensino Superior | Especialista em Journey of the Universe: A Story for Our Times pela Yale University | Colaborador do Instituto Ética, Racionalidade e Futuro da Humanidade | Colunista da Climatologia Geográfica | Membro da Rede Brasileira de Astrobiologia | Abaixo, segue o endereço do currículo na plataforma Lattes e LinkedIn.

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar
  Subscribe  
Notify of