Descoberta em Stonehenge revoluciona antigas hipóteses sobre construtores do monumento

6
20650
Crédito da Imagem: Oxford Scientific Films.

Por Documentários HD

Desde quem a construiu até como foi feita, Stonehenge é cercada por muitos mistérios duradouros – e pesquisadores da Universidade de Buckingham, na Inglaterra agora dizem ter resolvido um deles. [1]

“Durante anos as pessoas têm perguntado porque é que Stonehenge está como está, e agora, finalmente, nós encontramos as respostas”, David Jacques, um investigador arqueológico disse em uma declaração por escrito.

No último mês de Outubro, Jacques liderou uma escavação arqueológica em um sítio a 2.4 Km de Stonehenge. Sua equipe descobriu ferramentas de pedra e ossos de auroques, animais extintos parecidos com vacas que eram uma fonte de alimento para os povos antigos. A datação por carbono dos ossos mostrou que a Amesbury dos dias modernos, uma área que inclui o sítio da escavação e a própria Stonehenge, foi continuamente ocupada desde 8820 a.c.. Amesbury agora foi declarada a mais antiga área continuamente ocupada na Grã-Bretanha.

A descoberta sugere que Stonehenge foi construída por indígenas bretões que viveram na área por milhares de anos. Teorias anteriores consideravam que o monumento tinha sido construído em uma paisagem vazia por imigrantes proveniente das Europa continental.

“O sítio transforma a Revolução Neolítica de várias maneiras,” Jacques disse na declaração, referindo-se a hipótese de que esses imigrantes conduziram a transição da Grã-Bretanha de caçadores-coletores a uma sociedade agrícola no século VI a.C. – “O sítio fornece evidências de ocupação humana com permanência no local, terreno limpo, edifícios, e presumidamente monumentos de adoração”.

Os pesquisadores dizem que as evidências sugerem que, antes de erguer Stonehenge, as pessoas que viviam na área agruparam gigantescas toras de madeira entre 8820 e 6590 a.C. – uma espécie de precursor de madeira para o monumento de pedra. Jacques comparou a área a um “Centro de Visitação de Stonehenge”, onde os visitantes de longe vinham para o festim e a visita ao sítio com guias locais.

“A área foi claramente um ponto central para a vinda de pessoas a quilômetros de distância, e de muitas maneiras foi um precursor para o que mais tarde passou a ser Stonehenge”, disse ele.


[1] – Estudo publicado pela The University of Buckingham: Stonehenge dig: latest findings.


Artigo publicado no The Huffington Post com o título Stonehenge discovery ‘blows lid off’ old theories about builders of ancient monument.

CONTINUAR LENDO