Dia vira “noite” em São Paulo por causa de poluição e queimadas provenientes da região amazônica

0
2369
Vista da zona norte de São Paulo com céu encoberto, garoa e frio às 16h desta segunda- feira (19). Foto: Alex Silva / Estadão.

Os moradores da capital paulista ficaram espantados, nesta segunda-feira (19/8), quando o dia virou “noite” de repente, no meio da tarde, por volta das 16h. O céu escuro, de acordo com meteorologistas, foi causado pelo acúmulo de poluição e queimadas provenientes da região amazônica.

Helena Balbino, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), explicou que o fenômeno foi causado pela convergência de massas de ar vindas de localizações diferentes, como ventos do Sudeste e do Norte. “Isso fez com que São Paulo estivesse imersa em uma nuvem com muitas partículas poluentes”, explica. Em outras palavras, as nuvens que causaram a escuridão no meio da tarde são compostas de aerossóis e partículas provenientes do excesso de poluição urbana.

De acordo com o Climatempo, a fumaça proveniente de queimadas na região amazônica, nos estados do Acre e Rondônia e na Bolívia, chegou a São Paulo pela ação dos ventos e contribuiu para a formação dessas nuvens escuras. “A fumaça não veio de queimadas do estado de São Paulo, mas de queimadas muito densas e amplas que estão acontecendo há vários dias em Rondônia e na Bolívia. A frente fria mudou a direção dos ventos e transportou essa fumaça para São Paulo”, diz Josélia Pegorim, meteorologista do Climatempo.

As informações foram parcialmente reproduzidas do Climatempo, Correio Braziliense e G1.

CONTINUAR LENDO