Dieta protege o coração

0
271
Crédito: Getty Images.

A leptina é um hormônio envolvido com o metabolismo. A interrupção da sinalização desse hormônio leva ao remodelamento cardíaco induzido pela obesidade. Essa progressão da hipertrofia cardíaca para insuficiência cardíaca é um dos principais contribuintes para a morbimortalidade em pacientes obesos.

A pesquisa liderada pela Gyeongsang National University, Coreia do Sul, publicada na Scientific Reports, analisou os efeitos da dieta sobre o coração.

As análises foram divididas em dois experimentos. No experimento 1, camundongos sem obesidade e com obesidade de 5 semanas de idade foram criados em uma dieta normal por 20 semanas (10 camundongos por grupo). No experimento 2, os animais sem obesidade e com obesidade tiveram acesso livre à ração até 10 semanas de idade, quando foram divididos aleatoriamente em quatro grupos (10 animais por grupo). Em um grupo, os animais nos grupos sem obesidade e com obesidade continuaram a receber acesso livre à ração, mas outro grupo de animais com obesidade permaneceu com restrição calórica (2 g de comida / dia) por 12 semanas.

Foi realizado exame de ecocardiografia transtorácica, análise histológica do coração e análise bioquímica de parâmetros inflamatórios e de estresse oxidativo.

Os achados do estudo mostraram que a hipertrofia cardíaca, a inflamação e o estresse oxidativo nos animais obesos foram revertidos pela restrição calórica. Além disso, foi observado que o desequilíbrio cardíaco de ferro das proteínas reguladoras do ferro resulta em inflamação e estresse oxidativo induzidos por sobrecarga cardíaca de ferro, mas essa dinâmica do ferro no coração é controlada reversivelmente pela restrição calórica. Especificamente, foi indicado que a restrição calórica reverte o influxo de ferro celular intenso, o armazenamento e as proteínas associadas à pela obesidade. Esses achados têm potencial terapêutico, uma vez que a restrição calórica pode normalizar a sobrecarga de ferro em animais com sinalização interrompida da leptina para melhorar a função cardíaca.

Portanto, esses resultados reforçam os benefícios de uma dieta equilibrada.

Referência

  • An, H.S., Lee, J.Y., Choi, E.B. et al. Caloric restriction reverses left ventricular hypertrophy through the regulation of cardiac iron homeostasis in impaired leptin signaling mice. Sci Rep 10, 7176 (2020). https://doi.org/10.1038/s41598-020-64201-2