Dimensões extras

Em nossas vidas diárias, nós experimentamos três dimensões espaciais e uma quarta dimensão do tempo. Como poderia haver mais? A Teoria da Relatividade Geral de Einstein nos diz que o espaço pode expandir, contrair, e dobrar. Agora se uma dimensão se contrair ela ficaria “oculta” do nosso ponto de vista, mas não para partículas subatômicas. Mas se pudéssemos olhar em uma escala bastante pequena, essa dimensão “oculta” poderia se tornar visível novamente.

Como poderíamos testar a hipótese de dimensões extras? Uma opção seria encontrar evidências de partículas que podem existir somente se as dimensões extras forem reais.

A teoria prevê que haveria versões mais pesadas de partículas padrão de outras dimensões, chamados de Estados de Kaluza-Klein. Se o CMS ou ATLAS encontrarem uma partícula Z ou W-like (os bósons Z e W serem portadores da força eletrofraca) com uma massa 100 vezes maior, por exemplo, então isso pode sugerir a presença de dimensões extras. Tais partículas pesadas só podem ser reveladas em altas energias alcançadas pelo Large Hadron Collider (LHC) localizado no CERN, em Genebra, Suíça.

Você pode ler mais sobre isso aqui.

Artigo anteriorPaleontólogos identificam nova espécie de dinossauro
Próximo artigoA Nave de Gerações
Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira
Fundador do projeto de divulgação científica e filosófica Universo Racionalista. Pós-graduação em Ethical Hacking e Cybersecurity do Centro de Inovação VincIT (UNICIV) pela Faculdade Eficaz. Pós-graduação em andamento em Filosofia pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS). Especialização em Epidemiology in Public Health Practice pela Johns Hopkins University (Coursera Specialization). Especialização em Fundamentals of Computing Network Security pela University of Colorado System (Coursera Specialization). Especialização em Journey of the Universe: A Story for Our Times pela Yale University (Coursera Specialization). Especialização em andamento em Computational Social Science pela University of California, Davis (Coursera Specialization). Graduação em Tecnologia em Redes de Computadores pela Universidade de Franca (UNIFRAN). Graduação em andamento em Tecnologia em Radiologia pela Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Editor-chefe do Instituto Ética, Racionalidade e Futuro da Humanidade. Colaborador da revista cética argentina Pensar, uma publicação da organização internacional Center for Inquiry. Endereço do Currículo Lattes e do Catarse.