Evidências de vida extraterrestre em Marte e no meteorito que atingiu o Sri Lanka?

Perguntas referentes as notícias polêmicas e sensacionalistas de sites de “ciência” que chegaram a página:

1 – Universo Racionalista, por que vocês não divulgaram que existia vida em Marte?

2 – Universo Racionalista, por que “somente” sua página não está divulgando a notícia que acharam vida extraterrestre em um meteorito?

Respostas:

Planeta HABITÁVEL não quer dizer planeta HABITADO. A notícia dada pela própria NASA, diz que antes Marte tinha condições necessárias para se desenvolver vida, mas não quer dizer que tenha tido vida.

Tradução referente a notícia da NASA:

Uma análise da amostra de rocha coletada pelo Curiosity Rover da NASA mostra que Marte poderia ter tido condições necessárias para abrigar vida microbiana.

Os cientistas identificaram enxofre, nitrogênio, hidrogênio, oxigênio, fósforo e carbono, alguns desses elementos são os ingredientes químicos necessários para o desenvolvimento da vida. Esses elementos foram identificados na amostra pulverizada pela perfuração feita pelo Curiosity Rover de uma rocha sedimentar localizada perto de um antigo leito de fluxo no interior da Cratera Gale em Marte, no último mês.

“Uma questão fundamental para essa missão era se Marte poderia ter suportado um ambiente habitável”, disse Michael Meyer, cientista líder para o Mars Exploration Program da NASA sediado na sede da agência em Washington. “Pelo que nós sabemos agora, a resposta é sim”.

Pistas para esse ambiente habitável veio dos dados retornados pelo instrumento Sample Analysis at Mars, o SAM e o pelo Chemistry and Mineralogy (CheMin). Os dados indicam que área chamada de Baía Yellowknife, área explorada recentemente pelo rover era na verdade a parte final de um sistema de rios ou o leito de um lago intermitente que poderia fornecer a energia química e outras condições favoráveis para os micróbios.  A rocha é feita de lamitos finos contendo minerais de argila, minerais de sulfato e outros componentes químicos. Esse antigo ambiente úmido diferente de alguns outros em Marte, não era perigosamente oxidante, ácido ou extremamente salgado.

1.1  Artigo da NASA (Em Inglês): http://www.jpl.nasa.gov/news/news.php?release=2013-092&cid=release_2013-092

1.2  Artigo da Nature (Em Inglês): http://www.nature.com/news/mars-rover-finds-evidence-of-ancient-habitability-1.12597

1.3  Artigo da NASA (Traduzido pelo CiencTec): http://blog.cienctec.com.br/imagens/rover-curiosity-da-nasa-encontra-condicoes-uma-vez-preparadas-para-o-desenvolvimento-da-vida-antiga-em-marte/

2 – O autor do blog Phil Plait “Slate do Bad Astronomy” afirmou que os testes realizados por Wallis e seus pesquisadores não vão longe o suficiente para confirmar que as amostras analisadas foram de fato pertencentes ao meteoro que apareceu sobre o Sri Lanka em dezembro, e, mesmo se eles fossem a partir do espaço, a análise foi insuficiente para eliminar a possibilidade de contaminação na Terra.

E os fragmentos encontrados ainda não tem a confirmação de serem provenientes do meteorito. “Até que isso seja feito, nenhuma credibilidade pode ser colocada sobre os resultados apresentados, especialmente quando eles são publicados em um jornal” disse Monica Grady, professora de Ciências Planetárias em entrevista ao veículo DailyMail.

2.1 – Artigo atualizado da Bad Astronomy (Em Inglês): http://www.slate.com/blogs/bad_astronomy/2013/03/11/meteorite_life_claims_of_fossils_in_a_meteorite_are_still_wrong.html

2.2 – Artigo Bad Astronomy (Em Inglês): http://www.slate.com/blogs/bad_astronomy/2013/01/15/life_in_a_meteorite_claims_by_n_c_wickramasinghe_of_diatoms_in_a_meteorite.html

CONTINUAR LENDO