Hubble acha o objeto possivelmente mais velho conhecido

2
3342
Localização do objeto na famosa foto tirada pelo telescópio espacial Hubble. Créditos da Imagem: NASA / ESA / STScI.

Novas imagens do Telescópio Hubble incluem uma galáxia que, possivelmente, está a 13 bilhões de anos-luz de distância, o que a faz uma forte candidata ao objeto celeste mais velho já conhecido pelo homem.

A foto mais famosa do Telescópio Hubble,  a Deep Field, mostrou que os espaços aparentemente vazios do espaço são chocantemente completos de corpos distantes. A foto original de 1996 revelou milhares de galáxias aparentemente invisíveis através do céu noturno terrestre.

O objeto Abell2744Y1 mostrado com mais aproximação (Créditos: NASA / ESA / STScI / IAC)
Créditos da Imagem: NASA / ESA / STScI.

Agora o Hubble tem feito novamente uma nova sessão de imagens, denominadas de Frontier Field (tentarei postar sobre isso depois), que olham mais profundamente no Universo do que as figuras antigas. Essas imagens revelam um tesouro de galáxias que, anteriormente, eram impossíveis de ser vistas, incluindo a Abell2744 Y1, galáxia que está localizada a 13 bilhões de anos luz de distância. A sua luz demorou, então, 13 bilhões de anos para chegar até aqui, o que nos faz chegar a conclusão que ela foi formada quando o Universo tinha apenas 650 milhões de anos de idade.

Essas galáxias primordiais são, possivelmente, diferentes dos tipos que tendem a se formar agora. Por exemplo, a galáxia Abell2744 Y1 é cerca de trinta vezes menor que a nossa Via Láctea, mas consegue gerar estrelas com uma intensidade dez vezes maior que ela, ou seja, essas estrelas foram feitas quando o Universo ainda estava em sua fase inicial. No entanto, ainda não podemos finalizar nada no que diz respeitos às diferenças, já que, logicamente, elas são de idades diferentes. A única coisa quase exata e não menos óbvia de se dizer é que uma galáxia tem a capacidade de formar estrelas em grande quantidade quando ainda está “surgindo”.


Artigo publicado na Scientific American com o título Hubble Finds Possible Oldest Object Ever Seen.

CONTINUAR LENDO