James Hutton e o Uniformitarismo

0
6093
James Hutton (1726-1797). Créditos pela foto, por Infinite Scotland.

Quem diria que as brilhantes ideias da Geologia viriam surgir de um simples naturalista e geólogo escocês chamado James Hutton (1726-1797). Hutton atualmente é considerado o “pai da geologia” e isso não é pra menos, o cara era inteligente e um ótimo pensador e observador da natureza à sua volta; graças à sua paixão pelo mundo natural, James desempenhou um importante papel na ramificação desta ciência, dando origem às teorias mais importantes daquela época e da atualidade, e veremos a seguir quais são.

Um pouquinho da história de James Hutton

Hutton nascera na antiga Edimburgo, Escócia no ano de 1726. Tinha uma vida simplista, filho de um comerciante, Hutton se ingressou na Faculdade de Edimburgo no curso de Direito – apenas para agradar e orgulhar seus pais -, mas logo depois desistira, até porque não era realmente o que queria seguir… ele adorava química! No ano de 1749 decidira se ingressar em Medicina. Os anos se passaram e aos 27 anos ele fora morar em uma fazenda, herdada de sua família, no sul da Escócia.

6a00d83542d51e69e20133edbbd04c970b-800wiHutton acabou se mudando para lá depois de um escândalo que envolvera uma gravidez e sogros que não gostaram muito da ideia… sim, para evitar trazer desgosto ou sujar o nome da família da bela moça que ele engravidara, Hutton foi morar no campo. Para nós, aparenta ser um momento da vida de Hutton meio desgostoso… porém, nas sombras sempre haverá luz. Foi nessa fazenda, nos trabalhos duros de campo, que Hutton sentiu uma grande inspiração pela natureza chegando em suas veias; seu interesse pela Geologia surgiu após um longo período morando por lá.

Os primeiros pensamentos de Hutton, e o envolvimento de Deus

Apesar da ciência estar em grande ascensão lá pelo século XVIII (Iluminismo), Hutton acreditava em Deus, e para ele, este havia criado um mundo que possuía um conjunto de leis naturais; mas diferente dos homens de sua época, Hutton não se prendia à apenas interpretações da Bíblia. Ele queria compreender de uma maneira diferente… preferia as respostas à sua volta. Durante sua vida na fazenda, em épocas de chuvas, o sedimento/solo rico para plantio era levado embora pelas correntes dos rios, o que levantou um pensamento radical na mente de Hutton: “se Deus lava a Terra a todo momento, e o solo vai embora, chegará um momento em que não haverá plantio e por fim as pessoas morrerão de fome!”.

Lembrando, ele não disse exatamente estas palavras, mas segundo seus escritos ele pensara desta forma. Em torno de seus 34 anos de idade, criara um novo pensamento – até porque para ele, Deus não iria privar o solo e acabar deixando as pessoas morrendo de fome, não faria sentido -, então ele mesmo respondeu sua antiga dúvida… Hutton percebera que Deus havia criado um planeta que pudesse se reconstruir-se ou renovar-se. Ele não se conformava de que o Senhor havia criado o mundo de uma só vez (em seis dias, segundo a Bíblia) e que este se mantivesse imutável. A partir desta ideia surgiu um pensamento famoso de Hutton:

“Nenhum vestígio do começo e nenhuma perspectiva do fim.”

Principais ideias de Hutton até aquele momento

  • As rochas eram fundidas e resfriadas;
  • Rochas eram erodidas e reconstruídas, ou seja, as paisagens, relevos… enfim, tudo poderia ser reaproveitado;
  • Planeta Terra que possui um sistema recíproco;
  • A Terra era mais antiga que a própria Bíblia dizia ou que os pensadores daquela época imaginavam.

Siccar Point, o surgimento do Uniformitarismo: “O presente é a chave para o passado”.

Inconformidade de Siccar Point ou de Hutton. Autor desconhecido.
Inconformidade de Siccar Point ou de Hutton, na Escócia. Autor desconhecido.

Foi em uma região escocesa chamada Siccar Point, em que James Hutton encontrou uma das mais importantes descobertas da história geológica, e o surgimento do Uniformitarismo. Hutton estava à procura de mais descobertas, de mais conhecimento, quando encontrara uma grande formação montanhosa, sim, Siccar Point. Ele percebera que algumas camadas rochosas se concentravam-se na posição vertical, enquanto outras mais ao norte estavam de modo horizontal… esta distribuição e deposição das rochas criou uma grande curiosidade nele, e que por fim, fora investigar.

Hutton analisou grandes camadas de rochas depositas uma encima da outra, mas de maneira diferente, algumas na posição horizontal e outras na vertical. Os princípios básicos da deposição de camadas, segundo Nicolau Steno, depositam-se e solidificam-se apenas na posição horizontal. Caso haja algum tipo de anomalia em relação à sua forma de deposição, então podemos “culpar” evento tectônicos por tal ato natural. Hutton sabia disso, e por isso ficou intrigado… “como camadas sedimentares horizontais se misturaram-se com camadas sedimentares verticais?”.

Ele não sabia o que causou a formação de Siccar Point, até porque o verdadeiro motivo era a movimentação tectônica, algo que nem mesmo naquela época ainda havia sido descoberto. O movimento das placas continentais acabou empurrando as antigas camadas sedimentares depositadas no fundo oceânico, e “enrugaram” elas, conforme mostrando a imagem, permanecendo na posição vertical. Há algum tempo depois novas camadas sedimentares se depositaram acima das verticais, dando origem à estranha formação de SC.

As inconformidades das camadas de rochas encontradas em Siccar Point, ocorreram pelas ações tectônicas que haviam ocorrido há milhares de anos na Escócia. Imagem do documentário, "Men of Rock" da BBC.
As inconformidades das camadas de rochas encontradas em Siccar Point, ocorreram pelas ações tectônicas que haviam ocorrido há milhares de anos na Escócia. Imagem do documentário, “Men of Rock” da BBC.

Na época, Hutton não sabia muito bem como explicar isso, mas através da análise desta formação rochosa, ele percebera que o que havia formado tudo aquilo eram longos processos temporais, mas não no tempo bíblico, mas sim em um tempo profundo, gradual que surgira no passado geológico e que ainda continuava ocorrendo. A partir daí, surgira o uniformitarismo, idealizado por James Hutton; que no qual é formado por dois conceitos básicos:

  • Os acontecimentos do passado que ocorrem na Natureza, são idênticos ao que ocorrem nos dias de hoje;
  • A formação das estruturas geológicas são resultados de processos gradativos e lentos.

Destes pensamentos, o Uniformitarismo tomou forma, dando origem ao conceito estabelecido e parafraseado por outro defensor das ideias de Hutton, Charles Lyell (1797-1875):

“O presente é a chave para o passado.”

Nenhum vestígio de começo, e nenhuma perspectiva de um fim…

James Hutton ajudou e contribuiu muito para a Geologia, fora grandes descobertas que ele fizera em sua terra natal, a maravilhosa Escócia, um dos paraísos geológicos mais importantes do planeta. Em vida, este nobre homem não conseguira provar ao certo seu pensamento uniformitarista, ou de que a a Terra era sempre “reciclada” por fontes internas (no caso o núcleo). Hutton fora muito vago pois não atribuíra nenhum estudo, ou nenhum ‘lance’ sobre a provável idade da Terra, uma das dúvidas mais perguntadas daquela época.

Apesar de seus deslizes, este escocês, merece grande mérito por suas incríveis contribuições para as geociências… e realmente ele ganhou, hoje mundialmente, é conhecido como o “pai da Geologia”.


Referências Bibliográficas:

Decifrando a Terra / organizadores Wilson Teixeira…[et. al] . — 2. ed. — São Paulo : Companhia Editorial Nacional, 2009.

Paleontologia: conceito e métodos, volume 1/editor, Ismar de Souza Carvalho. — 3. ed. — Rio de Janeiro: Interciência, 2010.

Elizabeth Lincoln Mathieson (13 May 2002). “The Present is the Key to the Past is the Key to the Future”. The Geological Society of America. Retrieved 28 September 2010.

Nota: utilizei como grande ajuda para a produção deste artigo o documentário realizado pela BBC Scotland, chamado “Men of Rock”, no primeiro episódio.

CONTINUAR LENDO
Compartilhar
Artigo anteriorO garoto prodígio brasileiro que acalmou o caos
Próximo artigoEngenheiros moleculares registram o comportamento quântico de um elétron
20 anos, atualmente graduando em Ciências Biológicas na Unesp - Rio Claro. Sou instigado por etologia, ecologia comportamental, psicobiologia e sua aplicabilidade no sistema de formigas cortadeiras. Atrelado a isso, atualmente desenvolvo uma pesquisa sobre o papel do aprendizado no reconhecimento de fungos antagonistas do jardim de fungo, realizado pelas formigas saúva-limão. Sou deísta e creio em um sistema infinito do Universo, o que acaba me aproximando demais de outras áreas como a Cosmologia. Também interesso-me por paleobiologia e áreas afins.

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of