Katherine Johnson, matemática e “estrela além do tempo”, morre aos 101 anos

Seus cálculos enviaram astronautas para a órbita e, mais tarde, para a Lua. Johnson foi interpretada por Taraji P. Henson no filme "Estrelas Além do Tempo" (2016).

0
525

Traduzido por Julio Batista
Original de Emily Shapiro no ABC News

A matemática da NASA Katherine Johnson, que ajudou a pavimentar o caminho para o primeiro astronauta americano a orbitar com sucesso a Terra, morreu na manhã dessa segunda-feira aos 101 anos, de acordo com a NASA.

As contribuições centrais de Johnson e de outras mulheres afro-americanas na NASA foram destacados no filme de 2016 Estrelas Além do Tempo (“Hidden Figures”). Johnson foi interpretada por Taraji P. Henson.

A matemática da NASA Katherine Johnson (segunda da esquerda pra direita) aparece no palco com as atrizes Janelle Monae, Taraji P. Henson e Octavia Spencer (da esquerda pra direita) durante a 89.ª cerimônia de entrega dos Academy Awards, em 26 de fevereiro de 2017, em Hollywood, Califórnia. Créditos: Kevin Winter / Getty Images.

“Johnson ajudou nossa nação a ampliar as fronteiras do espaço, enquanto seria responsável por grandes progressos que também abriram as portas para mulheres e pessoas de cor”, disse o administrador da NASA Jim Bridenstine em um comunicado. “Sua dedicação e habilidade como matemática ajudaram a colocar os seres humanos na Lua e, antes disso, possibilitou aos nossos astronautas dar os primeiros passos no espaço, onde hoje seguimos em uma jornada para Marte”.

Johnson foi contratado pela NASA em 1953 e calculou a trajetória de Alan Shepard, o primeiro estadunidense no espaço, antes do uso de computadores eletrônicos.

A cientista espacial da NASA e matemática Katherine Johnson posa para uma foto durante seu trabalho no Centro de Pesquisa Langley da NASA em Hampton, Virgínia, por volta de 1966. Créditos: NASA / Donaldson Collection / Getty Images.

Quando John Glenn estava se preparando para sua missão na qual ele se tornaria o primeiro americano a orbitar a Terra, ele solicitou que Johnson revisasse pessoalmente os cálculos feitos pelos novos computadores eletrônicos.

Segundo Johnson, Glenn disse: “Se ela disse que os cálculos são bons, então eu estou pronto para ir”.

O ex-presidente estadunidense Barack Obama presenteou Johnson com a Medalha Presidencial da Liberdade em 2015.

O presidente Barack Obama condecora Katherine G. Johnson com a Medalha Presidencial da Liberdade durante a cerimônia de 2015, em 24 de novembro de 2015, na Casa Branca, Washington. Créditos: Kris Connor / WireImage / Getty Images.

“Nos seus 33 anos na NASA”, disse Obama na época, Johnson “quebrou as barreiras de raça e gênero, mostrando a gerações de jovens que todos podem se destacar em matemática e ciências e alcançar as estrelas”.

Bridenstine disse em sua declaração: “Nunca esqueceremos sua coragem e liderança e os marcos que não poderíamos ter alcançado sem ela”.

CONTINUAR LENDO