Pular para o conteúdo

Médico brasileiro desenvolve técnica de baixo custo para feridas complexas e concorre a prêmio internacional

Escrito por Mateus Lynniker e Julio Batista

Diego Ariel de Lima é médico cearense, PhD em Ciências Médico-Cirúrgicas pela Universidade Federal do Ceará (UFC), que desenvolveu um tratamento para feridas complexas com curativo plástico semi-oclusivo e enxerto parcial de pele e concorre ao Prêmio Euro na Categoria Inovação Em Processos Relacionados À Saúde.

As feridas complexas, geralmente decorrentes de acidente ou traumas, cursam com elevada morbimortalidade e têm sido apontadas como grave problema de saúde pública, estando associado ao aumento do tempo de internação e ao alto consumo de recursos médico-hospitalares e tecnológicos.

A iniciativa descreve uma técnica cirúrgica de cicatrização em duas etapas:
– Na primeira, inspirada na técnica de Figueiredo, após a limpeza da ferida, é realizada um curativo semi-oclusivo com PVC (policloreto de vinila), um plástico facilmente obtido de bolsa coletora estéril de urina.
– Na segunda etapa, depois da granulação da ferida, é realizada a enxertia de pele autóloga do paciente.

Muitos centros não possuem equipe especializada nesse tipo de lesão, assim, com a aplicação dessa técnica, muitos pacientes podem ser beneficiados.
Para votar no prêmio, é necessário ser médico com CRM ativo.

É possível votar no site www.premioeuro.com