Novas moléculas desenvolvidas com alto potencial para tratar e prevenir doenças cardiovasculares

0
345
Crédito: Jornal Semanário.

A intensidade da atividade plaquetária tem uma relação bem próxima com a formação de trombos e placas de aterosclerose, favorecendo o surgimento de doenças cardiovasculares. Nesse contexto, as enzimas NADPH oxidase são as principais origens de espécies reativas de oxigênio (radicais livres) e estão envolvidas em vários processos fisiológicos e patológicos, como imunidade, inflamação, aterosclerose, nefropatia diabetes e câncer. Alguns compostos têm sido desenvolvidos para inibir a NADPH oxidase com o objetivo de desenvolver terapias farmacológicas e aumentar a expectativa de vida.

No estudo publicado na Scientific Reports, grupo Nature, os pesquisadores da Taipei Medical University Hospital (Taiwan) analisaram os efeitos dos compostos VAS2870 e VAS3947 (inibidores da NADPH oxidase) sobre a atividade plaquetária em experimentos de preparação de plaquetas extraídas de sangue humano. Foram examinados estudos de imunoblot, um procedimento de imunoensaio que utiliza antígenos para detectar anticorpos contra proteínas específicas. A agregação plaquetária foi analisada para avaliar o nível de atividade das plaquetas. Outros métodos relacionados a biologia molecular também foram realizados, incluindo liberação de ATP (adenosina trifosfato), mobilização de cálcio por meio de um leitor de microplacas, citometria de fluxo, determinação de lactato desidrogenase e de espécies reativas de oxigênio.

Figura 1: Ilustração esquemática elaborada pelos autores sobre a inibição mediada pelos compostos VAS2870 e VAS3947 da ativação plaquetária e formação de trombos.

Os resultados mostraram que os compostos VAS2870 e VAS3947, além de reduzir o nível de radicais livres, também inibiram a agregação plaquetária, a liberação de grânulos e a mobilização de cálcio. A pesquisa conduzida por Lu e colaboradores constatou que esses dois componentes potencializam os efeitos no tratamento de doenças cardiovasculares, tendo em vista que além dos efeitos de inibição da NADPH oxidase, VAS2870 e VAS3947 também apresentam importantes funções na atividade plaquetária. A Figura 1 mostra uma ilustração esquemática elaborada pelos autores sobre a inibição mediada pelos compostos VAS2870 e VAS3947 da ativação plaquetária e formação de trombos.

Assim, o direcionamento para a inibição de NADPH oxidase tem sido sugerido como uma potencial estratégia terapêutica no tratamento de pacientes com doenças cardiovasculares. Esses achados colaboram para o desenvolvimento de um potente medicamento para o tratamento de doenças no coração e vasos sanguíneos.

Referência

  • Lu, W.J., Li, J.Y., Chen, R.J. et al. VAS2870 and VAS3947 attenuate platelet activation and thrombus formation via a NOX-independent pathway downstream of PKC. Sci Rep 9, 18852 (2019) doi:10.1038/s41598-019-55189-5