Novo estudo expõe acupuntura como pseudociência

Crédito da Imagem: Shkolazhizni / Shutterstock.

Por Lauren Friedman
Publicado na Business Insider

A acupuntura tem sido praticada há milhares de anos – mas isso não significa que ela realmente funciona.

Um novo estudo publicado online na revista Cancer sugere que qualquer alívio que a acupuntura traz pode ser o resultado de um efeito placebo.

Os pesquisadores acompanharam um grupo de 47 mulheres que estão sendo tratadas com inibidores de aromatase, um medicamento para o câncer da mama que pode causar efeitos da colaterais semelhantes a menopausa (afrontamentos, suores noturnos), bem como dor nas articulações e músculos. 23 das mulheres receberam oito semanas de acupuntura; o resto recebeu oito semanas da chamada “acupuntura simulada”, onde as agulhas são colocadas na pele em pontos aleatórios – e não em pontos da acupuntura tradicional. Entretanto, na verdade, as agulhas não são sequer inseridas na pele do paciente.

O resultado? Todos os pacientes relataram que os efeitos colaterais foram amenizados, especialmente a gravidade dos afrontamentos.

O Poder do Placebo

Não houve diferença significativa entre o grupo que recebeu a acupuntura tradicional e o grupo que recebeu “acupuntura simulada”. Então, por que a melhoria em ambos os casos?

“Você pode concluir, então, que isso é um efeito placebo”, diz o autor Ting Bao, da Universidade de Maryland, Baltimore, à HealthDay.

Os praticantes da medicina tradicional chinesa argumentam que a acupuntura é uma forma de reequilibrar a energia, ou “qi”, que flui através de caminhos específicos no corpo através da aplicação de agulhas.

A “acupuntura simulada” é notoriamente difícil de compreender. Ao contrário de uma pílula de açúcar dada no lugar de um medicamento real, é mais complicado convencer os pacientes de que eles estão, na verdade, sendo submetidos a um tipo de “terapia” sem fazer qualquer coisa que possa afetá-los fisicamente. Os autores do novo estudo alertam que a falsa acupuntura ainda pode produzir algum efeito físico desconhecido.

Enquanto alguns estudos mostram um “possível efeito positivo” quando a acupuntura é usada para tratar doenças como dores nas costas e cólicas menstruais, a maioria das pesquisas sobre a acupuntura são inconclusivas. Ainda assim, enquanto não há nenhuma evidência de que os fluxos de energia estão envolvidos, o efeito placebo não é a mesma coisa que afirmar que não existe nenhum efeito.

Referência

Ting Bao M.D.; et. Patient-reported outcomes in women with breast cancer enrolled in a dual-center, double-blind, randomized controlled trial assessing the effect of acupuncture in reducing aromatase inhibitor-induced musculoskeletal symptoms. Cancer (2013).

CONTINUAR LENDO
Compartilhar
Artigo anterior10 ideias científicas que cientistas gostariam que você parasse de usar de forma errada
Próximo artigoBill Nye está perto de reiniciar a série “Bill Nye the Science Guy”
Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira
Sou fundador da Universo Racionalista | Graduando em Tecnologia em Redes de Computadores pela Universidade de Franca | Especialista em Fundamentals of Computing Network Security ( • Design and Analyze Secure Networked Systems • Basic Cryptography and Programming with Crypto API • Hacking and Patching • Secure Networked System with Firewall and IDS ) pela University of Colorado | Especialização em andamento em Cybersecurity ( • Computer Forensics • Network Security • Cybersecurity Fundamentals • Cybersecurity Risk Management • Cybersecurity Capstone ) pela Rochester Institute of Technology | Certificação em Information Security Specialist ( • InfoSec Foundation • Ethical Hacking Essentials • Computer Forensics Foundation ) pela ITCERTS | Certificação em Information Security Analyst ( • Information Security Policy Foundation • Vulnerability Management Foundation ) pela ITCERTS | Cursei integralmente as disciplinas teóricas em Licenciatura em Filosofia pela Universidade de Franca, mas não realizei o estágio supervisionado para a obtenção do diploma de Ensino Superior | Especialista em Journey of the Universe: A Story for Our Times pela Yale University | Colaborador do Instituto Ética, Racionalidade e Futuro da Humanidade | Colunista da Climatologia Geográfica | Membro da Rede Brasileira de Astrobiologia | Abaixo, segue o endereço do currículo na plataforma Lattes e LinkedIn.