Nunca tome banho durante uma tempestade. Um físico explica o motivo

0
73
(Créditos: Emilija Manevska/Getty Images)

Traduzido por Julio Batista
Original de James Rawlings para o The Conversation

O Serviço Meteorológico do Reino Unido recentemente emitiu vários “alertas amarelos de tempestade”, destacando o potencial de raios frequentes.

Embora sua chance de ser atingido por um raio seja baixa, é importante saber como se manter seguro durante uma tempestade. Globalmente, cerca de 24.000 pessoas a cada ano são mortas por raios e outras 240.000 ficam feridas.

A maioria das pessoas está familiarizada com a segurança básica contra tempestades, como evitar ficar embaixo de árvores ou perto de uma janela e não falar em um telefone com fio (os telefones celulares desconectados são seguros).

Mas você sabia que deve evitar tomar banho ou lavar a louça durante uma tempestade?

Para entender o porquê, primeiro você precisa saber um pouco sobre como funcionam as trovoadas e os relâmpagos.

Dois elementos básicos fazem com que uma tempestade prospere: umidade e ar quente ascendente, que obviamente andam de mãos dadas com o verão. As altas temperaturas e umidade criam grandes quantidades de ar úmido que sobe para a atmosfera, onde pode se transformar em uma tempestade.

As nuvens contêm milhões de gotículas de água e gelo e a interação destes é o que leva à geração de raios. As gotas de água que sobem colidem com as gotas de gelo que caem, passando-lhes uma carga negativa e deixando-as com uma carga positiva.

Em uma tempestade, as nuvens atuam como enormes geradores de Van de Graaff, separando as cargas positivas e negativas para criar separações de cargas massivas dentro das nuvens.

À medida que as nuvens de trovoada se movem sobre a Terra, elas geram uma carga oposta no solo, e é isso que atrai um raio em direção ao solo. A tempestade quer equilibrar suas cargas e faz isso descarregando entre regiões positivas e negativas.

O caminho desta descarga é geralmente o de menor resistência, então coisas que são mais condutoras (como metal) são mais propensas a serem atingidas durante uma tempestade.

O conselho mais útil para uma tempestade é: quando o trovão rugir, vá para dentro de casa. No entanto, isso não significa que você está completamente a salvo da tempestade. Existem algumas atividades dentro de casa que podem ser quase tão arriscadas quanto ficar do lado de fora na tempestade.

Caminho de menor resistência

A menos que você esteja tomandobanho do lado de fora ou tomando banho na chuva, é incrivelmente improvável que você seja atingido por um raio. Mas se um raio atingir sua casa, a eletricidade seguirá o caminho de menor resistência até o solo.

Coisas como fios de metal ou água em seus canos fornecem um caminho condutor conveniente para a eletricidade seguir até o solo.

O chuveiro fornece essas duas coisas (água e metal), tornando-o um caminho ideal para a eletricidade.

Poderia transformar aquele bom banho relaxante em algo muito menos relaxante. Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA incentivam fortemente as pessoas a evitar todas as atividades baseadas na água durante uma tempestade – até mesmo lavar a louça – para reduzir o risco de serem atingidas.

Existem outros riscos a serem observados durante uma tempestade. Um que pode não parecer óbvio é se apoiar em uma parede de concreto. Embora o concreto em si não seja tão condutor, se for reforçado com vigas de metal (chamadas de “vergalhões”), elas podem fornecer um caminho condutor para o raio.

Evite também usar qualquer coisa conectada a uma tomada elétrica (computadores, TVs, máquinas de lavar, lava-louças), pois tudo isso pode fornecer caminhos para o relâmpago.

Como regra geral, se você pode ouvir trovões à distância, então você está perto o suficiente da tempestade para que os raios cheguem até você, mesmo se não houver chuva.

Os relâmpagos podem acontecer a até dezesseis quilômetros de distância da tempestade da qual se originaram.

Normalmente, meia hora depois de ouvir aquele trovão final é um momento seguro para se aventurar de volta ao chuveiro. Tempestades geralmente gostam de deixar um grande ato para o fim, e você não quer acabar fazendo parte dos fogos de artifício!


James Rawlings é professor de física da Universidade de Nottingham Trent.