O que é a Filosofia?

3
1901

Você já parou para pensar o que é a Filosofia? O que faz um filósofo? Em uma rápida pesquisa você poderá encontrar dezenas (se não centenas) de explicações diferentes para o que é Filosofia. No final é bem possível que você acabe ficando com mais dúvidas do que antes. Isso acontece porque o próprio problema de determinar a natureza da Filosofia é, em si mesmo, um problema filosófico. No caso, um problema da metafilosofia. Isto ocorre exatamente porque não temos uma definição precisa para o que é a Filosofia. Contudo, podemos apresentar certas características gerais para essa área do conhecimento que é uma das mais antigas da humanidade.

A Natureza dos Problemas Filosóficos

Em sua maioria, os problemas filosóficos são problemas fundamentais que tratam sobre a realidade, a existência, o conhecimento, os valores morais, estéticos, a razão, a mente e a própria linguagem. No entanto, ainda que sejam problemas fundamentais sobre as mais diversas áreas, eles são de um tipo específico.

Os Problemas Conceituais

Os problemas filosóficos são problemas conceituais. Ou seja, são problemas que não podemos tratar empiricamente (não podemos oferecer respostas através de experiências em laboratórios, por exemplo). Todavia, problemas matemáticos também são problemas conceituais. E é óbvio que problemas filosóficos não são problemas matemáticos. O que demarca essa diferença? O tipo de raciocínio empregado.

O Raciocínio Filosófico

O raciocínio filosófico é um tipo de raciocínio que se baseia em argumentação racional, crítica e sistemática na tentativa de solucionar problemas fundamentais. Os problemas matemáticos, por exemplo, só são respondidos através de um raciocínio específico, o raciocínio matemático. Esse tipo de raciocínio nos permite verificar se um cálculo está correto ou não apenas pensando sobre ele. Em grande parte das vezes um computador pode fazer isso. Mas esse mesmo tipo de raciocínio não nos permite responder problemas filosóficos.

A Verificação

Outra característica importante também é o fato que não há como verificarmos se uma resposta a um problema filosófico está correta ou não apenas raciocinando sozinho, ou indo a um laboratório e muito menos pedindo para um computador resolver. Nós precisamos argumentar, debater e investigarmos essa resposta.

Esse é o tema do vídeo do Canal SciFilo. Se você se interessou, confira!

CONTINUAR LENDO
Artigo anteriorChegou a hora dos biólogos abraçarem o Preprint
Próximo artigoO que é Metafísica?
Avatar
Bacharel em Filosofia pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) - e adora saber que a sigla da tua universidade é a mesma sigla da United Federation of Planets do Star Trek. Faz pós-graduação em Lógica e Epistemologia no programa de mestrado da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); é escritor da Editora Poliedro, editora de material didático; criador de conteúdo do portal Universo Racionalista e fuma cachimbo. (O que o cachimbo tem a ver com isso, até agora não sei, mas ao menos parece um bom final de frase). Adora Star Trek, como já deu para perceber, e também divulgação científica. Enfim, vive a trancos e barrancos (como diria sua avó), mas feliz. À todos, uma vida longa e próspera!