Por que os humanos perderam o osso do pênis?

2
3132
Fonte: Didier Descouens/Muséum de Toulouse/Wikimedia Commons

Por David Shultz
Publicado na Science

Embora alguns pensem o contrário, o pênis humano não possui ossos. No entanto, o mesmo não pode ser dito para nosso parentes evolutivos mais próximos: chimpanzés e bonobos possuem ossos em seu pênis (e um deles é o destacado na figura do artigo), também conhecido como báculo. Para saber o por quê de alguns primatas terem tal estrutura e outros não, pesquisadores traçaram a sua história através do tempo.

O báculo evoluiu primeiramente entre 145 e 95 milhões de anos atrás, sendo o que a equipe relata no Proceedings of the Royal Society B. Isso significa que estava presente na maioria dos ancestrais mais recentes de todos os primatas e carnívoros. Por que alguns descendentes, como os seres humanos, perderam o báculo parece ser respondido devido a diferenças nas práticas de acasalamento: Em primatas, a presença de um osso no pênis foi relacionado à duração de intromissão, ou seja, quanto tempo o pênis penetra a vagina durante a relação. Uma intromissão mais longa geralmente ocorre em espécies com práticas poligâmicas – onde múltiplos machos acasalam com múltiplas fêmeas -, assim como é visto em bonobos e chimpanzés, mas não em humanos.

Esse sistema cria uma intensa competição para a fertilização e uma boa maneira de lidar com isso é passar mais tempo numa relação com uma fêmea, diminuindo a probabilidade dela encontrar-se com outros machos. O osso do pênis facilita isso a partir do apoio do pênis durante o sexo e da manutenção da uretra aberta.

CONTINUAR LENDO