Três mundos habitáveis​ em torno da mesma estrela

Por Lisa Grossman
Publicado na New Scientist

Alienígenas podem estar assistindo alienígenas assistindo alienígenas. Essa é uma perspectiva realista, agora que três planetas potencialmente habitáveis ​​(recorde) foram encontrados orbitando a mesma estrela.

Estudos anteriores haviam sugerido que uma estrela vizinha, Gliese 667C, tinham três planetas, dos quais apenas um poderia suportar a vida. Mas a própria presença de vários planetas fizeram o seu número exato ser difícil de acertar.

Agora Guillem Anglada-Escudé, da Universidade de Göttingen, na Alemanha, e seus colegas reanalisaram ​​os dados originais e adicionaram algumas novas observações. Eles encontraram fortes indícios da existência de até sete novos planetas, incluindo três planetas rochosos na zona habitável de sua estrela-mãe, onde as temperaturas devem se adequar a vida.

“Cinco são muito solidamente detectados por qualquer padrão”, diz Anglada-Escudé. “Isso inclui todos os três candidatos na zona habitável”. Localizado a cerca de 22 anos-luz de distância, Gliese 667C é parte de um sistema de três estrelas, tornando-se um dos mais lotados “bairros” planetários

Alienígenas na porta ao lado

A equipe usou dados a partir de três espectrógrafos diferentes que podem detectar como uma estrela é puxada para a frente e para trás pela gravidade de um planeta em órbita. Os cinco sinais mais fortes foram de planetas entre 1,94 e 5,94 vezes a massa da Terra, tornando-os susceptíveis de serem rochosos. Mas apenas três estão na zona habitável.

Estes três planetas estão perto o suficiente um do outro, que se existir vida inteligente lá com a capacidade de construir foguetes, eles poderiam facilmente visita-los. “Foguetes maiores iriam levá-los muito rapidamente de um planeta para o outro – um a dois meses, no máximo”, diz Anglada-Escudé.

“Esta descoberta acrescenta mais alvos para os muitos mundos emocionantes que estamos descobrindo lá fora”, diz Lisa Kaltenegger do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica, em Cambridge, Massachusetts. Ela já tinha relatado o primeiro par de mundos habitáveis em abril. O próximo passo será encontrar uma forma de examinar esses mundos pela procura de sinais de vida, acrescenta.

Isso supondo que o novo trio de planetas habitáveis ​​sejam reais. Em 2010, dois co-autores do journal foram aclamados e então criticados quando alegaram ter encontrado o primeiro planeta rochoso potencialmente habitável em torno da estrela Gliese 581 – uma descoberta que outros não foram capazes de confirmar. Anglada-Escudé não está preocupada: “Tivemos muito cuidado neste momento.”

CONTINUAR LENDO
Artigo anteriorUm Ano do Bóson de Higgs
Próximo artigoSeríamos nós descendentes dos porcos?!
Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira
Douglas Rodrigues Aguiar de Oliveira é fundador do Universo Racionalista. Pós-graduação em andamento em Ethical Hacking e Cybersecurity do Centro de Inovação VincIT (UNICIV) pela Faculdade Eficaz. Especialização em andamento em Cybersecurity pela Rochester Institute of Technology (edX MicroMasters Programs). Especialização em Epidemiology in Public Health Practice pela Johns Hopkins University (Coursera Specialization). Especialização em Fundamentals of Computing Network Security pela University of Colorado System (Coursera Specialization). Especialização em Journey of the Universe: A Story for Our Times pela Yale University (Coursera Specialization). Graduação em andamento em Tecnologia em Radiologia pela Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Graduação em Tecnologia em Redes de Computadores pela Universidade de Franca (UNIFRAN). É um árduo defensor do El espíritu de la ilustración (Cientificismo, Humanismo e Racionalismo). É administrador do Instituto Ética, Racionalidade e Futuro da Humanidade e membro da Rede Brasileira de Astrobiologia. Atualmente, escreve sobre uma variedade de temas: Astronomia, Filosofia, Física, Neurociência, Psicologia, Sociologia e Tecnologia. Endereço do Currículo Lattes e do PayPal (Doações).