Um Ano do Bóson de Higgs

Ontem fez um ano que os físicos dos experimentos ATLAS e CMS do CERN orgulhosamente anunciaram a descoberta de um novo bóson bem como o bóson de Higgs.

Depois de cuidadosamente começarem a avaliar as suas propriedades, os resultados foram divulgados em março deste ano que a partícula detectada é realmente o Bóson de Higgs. Mas há ainda muito trabalho a fazer para determinar que tipo de bóson de Higgs é.

“Os esforços que levaram à descoberta do novo bóson no ano passado, poderia ser comparado a uma corrida de 100 metros. A partir de agora estamos entrando em uma maratona para verificar suas propriedades, da melhor maneira que pudermos para ser capaz de distinguir entre diferentes teorias “, diz Sergio Bertolucci, diretor do CERN de Pesquisa e Computação.

Os físicos do CERN que trabalham no Bóson de Higgs, passaram o ano passado verificando as várias maneiras pelas quais ele pode ser produzido, seus diferentes modos de decadência, bem como a sua rotação e da sua paridade.

Até agora, estas verificações têm confirmado que a partícula é consistente com o bóson de Higgs previsto pelo Modelo Padrão, a teoria que descreve as partículas fundamentais da matéria e como elas interagem.

“Para mim, é realmente incrível ver o quão precisas são as previsões do Modelo Padrão. Tudo é absolutamente consistente até agora, é uma grande conquista para a teoria! “, Diz Nazila Mahmoudi, física teórica do CERN.

No entanto, dado o erro experimental sobre estes testes, ainda é cedo para descartar outras possibilidades. Por exemplo, alguns modelos da supersimetria previram que haveria não um, mas cinco bósons de Higgs. A nova descoberta do Higgs seria então o mais leve dos mesmos.

O trabalho está em andamento para completar as análises de todos os dados gravados do Large Hadron Collider (LHC) até o momento. Mais dados estarão disponíveis em 2015, quando os LHC será reiniciado após o programa de consolidação em curso. E fiquem atento para a próxima conferência da Sociedade Europeia de Física a partir do dia 18/07, em Estocolmo, Suécia, onde será apresentado todos os últimos resultados.

[CERN]

CONTINUAR LENDO