Última arena romana de gladiadores construída é descoberta na Suíça

A arena ficava no extremo norte da fronteira do império.

0
304
Uma foto de drone mostra o recém-descoberto anfiteatro de Kaiseraugst nas margens do rio Reno. Créditos: Kantonsarchäologie Aargau / Kanton Aargau.

Por Laura Geggel
Publicado na Live Science

Arqueólogos na Suíça descobriram as ruínas de um anfiteatro da era romana – possivelmente o mais recente já registrado – onde os espectadores provavelmente assistiam com o coração na mão a lutas de gladiadores e caças de animais.

O anfiteatro de formato oval foi construído em uma pedreira romana abandonada que esteve em uso até a antiguidade tardia. Estas evidências, combinadas com a descoberta de uma moeda datada entre 337 e 341 d.C. no local, indicam que o anfiteatro data do século IV d.C., o que o tornaria o anfiteatro mais recente do Império Romano, disse Jakob Baerlocher, arqueólogo do local e chefe das escavações em Kaiseraugst, na Suíça, à Live Science.

Algumas outras evidências apontam para a data no século IV d.C., incluindo a composição dos materiais de construção do anfiteatro, como seus blocos de pedra e argamassa, que são “reminiscentes da antiga muralha do forte”, disse Baerlocher à Live Science em um e-mail.

Uma parede rebocada envolve a arena oval do anfiteatro. Créditos: Kantonsarchäologie Aargau / Kanton Aargau.

Arqueólogos descobriram o anfiteatro enquanto monitoravam os trabalhos de construção de uma nova casa de barcos no rio Reno em dezembro de 2021. O anfiteatro – em Kaiseraugst, município localizado na antiga cidade romana de Augusta Raurica, que fica perto das fronteiras modernas da Suíça com a França e a Alemanha – é o terceiro anfiteatro romano descoberto até hoje em Augusta Raurica, de acordo com uma declaração traduzida do Departamento de Educação, Cultura e Esporte do cantão suíço de Argóvia, que anunciou a descoberta em 19 de janeiro.

Arqueólogos da Kantonsarchäologie Aargau (Arqueologia Cantonal de Argóvia), uma agência que trabalha com o governo da Argóvia, já sabiam da antiga pedreira romana do local, mas não esperavam encontrar um anfiteatro lá, segundo o comunicado.

Cerca de um quarto da parede oval do anfiteatro está exposta. Créditos: Kantonsarchäologie Aargau / Kanton Aargau.

O anfiteatro, que tem cerca de 50 metros de comprimento e 40 metros de largura, fica no vale da pedreira. Perto está o Castrum Rauracense, um forte romano da antiguidade tardia situado na fronteira norte do Império Romano em 300 d.C., a poucos passos do que era a Germânia.

A equipe arqueológica desenterrou um grande portão ao sul do anfiteatro, ladeado por duas entradas. No lado oeste da arena, os arqueólogos encontraram blocos de arenito preservados por outra entrada. As paredes internas da arena foram rebocadas, e as marcas de um poste das arquibancadas de madeira, ou assentos, também era visível.

A soleira da entrada lateral é constituída por um bloco de arenito. Créditos: Kantonsarchäologie Aargau / Kanton Aargau.

“Todas as evidências juntas – o formato oval, as entradas e a colocação de um poste para uma tribuna [oficial eleita] – apontam para a interpretação de um anfiteatro”, escreveram representantes do Departamento de Educação, Cultura e Esporte no comunicado.

A descoberta de um antigo anfiteatro romano não é uma raridade. Na primavera de 2021, por exemplo, arqueólogos na Turquia anunciaram a descoberta de um anfiteatro romano que poderia acomodar até 20.000 espectadores, informou a Live Science anteriormente. No entanto, os anfiteatros recém-descobertos na Turquia e na Suíça são pequenos em comparação com o grande Coliseu de Roma. Essa maravilha arquitetônica, construída por volta de 70 d.C., comportava cerca de 50.000 pessoas, e sua arena central tinha cerca de 87 por 55 m – maior do que todo o anfiteatro encontrado na Suíça.