Uma das ferramentas de pedra mais antigas pode remontar a 2,6 milhões de anos, mostram novos dados

0
275
Um biface (machado de mão) Acheuliano. (Créditos: Didier Descouens/CC BY-SA 4.0)

Traduzido por Julio Batista
Orginal de David Nield para o ScienceAlert

Descobrir quando a espécie humana mais antiga desenvolveu e usou ferramentas de pedra é uma tarefa importante para os antropólogos, uma vez que foi um passo evolutivo importante. Surpreendentemente, a data estimada para a tecnologia de pedra primitiva foi adiada em dezenas de milhares de anos.

Usando um tipo de análise estatística recentemente introduzido, os pesquisadores estimaram a proporção de artefatos de ferramentas de pedra que podem estar escondidos com base no que foi desenterrado até agora. Por sua vez, isso nos dá pistas sobre a idade provável dos restos de ferramentas que ainda não descobrimos.

Estes cálculos revelam que hominídeos antigos pode ter usado ferramentas básicas Olduvaienses 2.617-2.644 milhões de anos atrás (até 63.000 anos antes do que resultados anteriores sugerem), e as um pouco mais sofisticadas ferramentas Acheulianas podem ter sido usadas 1.815-1.823 milhões de anos atrás (em pelo menos 55.000 anos antes do que se pensava).

“Nossa pesquisa fornece as melhores estimativas possíveis para a compreensão de quando os hominídeos produziram esses tipos de ferramentas de pedra pela primeira vez”, disse o arqueólogo do paleolítico Alastair Key da Universidade de Kent, no Reino Unido.

“Isso é importante por vários motivos, mas, pelo menos para mim, é mais emocionante porque destaca que é provável que haja partes substanciais do registro de artefatos esperando para serem descobertas.”

A análise estatística de estimativa linear ótima (ELO) aplicada aqui já foi implantada para estimar por quanto tempo espécies viveram antes da extinção, com base nos fósseis mais recentes que foram encontrados. O processo se mostrou razoavelmente preciso e, neste estudo, foi usado ao contrário.

É improvável que as ferramentas de pedra mais antigas que os arqueólogos desenterraram até agora sejam de fato as mais antigas que já foram usadas – os especialistas acham que muitas estão perdidas para sempre e é difícil datar o que é encontrado – mas a ELO oferece uma maneira de extrapolar a partir de artefatos existentes.

Embora a ELO ainda seja uma abordagem emergente na arqueologia, os pesquisadores por trás do novo estudo esperam que ele se torne mais amplamente aceita. Ainda que os melhores pontos de referência ainda sejam descobertas reais no campo, essas descobertas físicas não contam a história completa do que realmente estava acontecendo há milhões de anos.

“A técnica de modelagem de estimativa linear ótima foi originalmente desenvolvida por mim e um colega para dados de extinção”, disse o cientista conservacionista David Roberts, da Universidade de Kent.

“Ela provou ser um método confiável de inferir o momento da extinção das espécies e é baseada nos períodos dos últimos registros, portanto, aplicá-la aos primeiros registros de artefatos arqueológicos foi outro avanço emocionante.”

A capacidade dos hominídeos de lascar pedras e usá-las para propósitos específicos abriu novos horizontes para esses humanos primitivos: em termos do que eles podiam caçar, o que podiam construir, como podiam lidar com alimentos e materiais e assim por diante. Tem sido chamado de um “limiar importante” na evolução humana.

Para se ter uma ideia de quanto tempo atrás estamos falando, foi sugerido que o primeiro uso de ferramentas de pedra antecede o desenvolvimento de polegares opositores em hominídeos: estávamos quebrando pedras antes de podermos manuseá-las adequadamente.

As ferramentas de pedra mais antigas já encontradas datam de 3,3 milhões de anos, descobertas no sítio arqueológico de Lomekwi, no Quênia. Embora não haja material suficiente neste local para executar uma análise de ELO, os pesquisadores acreditam que o uso de ferramentas de pedra pode ser ainda mais antigo – embora também admitam que suas estimativas provavelmente mudarão à medida que novas escavações e descobertas forem feitas.

“Identificar quando os hominídeos produziram pela primeira vez as tecnologias Lomekwianas, Olduvaienses e Acheulianas é essencial para vários caminhos de pesquisa das origens humanas”, escrevem os pesquisadores em seu paper publicado.

A pesquisa foi publicada no Journal of Human Evolution.