Uma máscara facial N95 pode protegê-lo de pegar o novo coronavírus?

Créditos: Stringer / Getty Images.

Por Jessica Hamzelou
Publicado na New Scientist

As máscaras faciais estão supostamente esgotadas nas cidades da Ásia, à medida que crescem as preocupações com a disseminação de um novo e mortal coronavírus. A Comissão Nacional de Saúde da China distribuiu máscaras para os profissionais de saúde que respondem ao surto, e milhões de máscaras foram enviadas aos residentes de Wuhan, segundo relatos. Mas essas máscaras impedirão as pessoas de pegar o vírus?

Sabemos que o coronavírus está no ar e que pode ser transmitido entre as pessoas. Os pesquisadores acreditam que o vírus pode ter saltado dos animais para as pessoas através da inalação de partículas no ar em um mercado de frutos do mar que vendia animais selvagens. Portanto, faz sentido cobrir o nariz e a boca.

Existem dois tipos principais de máscaras faciais que estão sendo utilizadas para cumprir com esse objetivo. Uma é a máscara cirúrgica padrão – o tipo utilizado pelos cirurgiões durante as operações. Essas máscaras são projetadas para bloquear gotículas líquidas e podem diminuir a chance de pegar o vírus de outra pessoa.

Mas essas máscaras não oferecem proteção total contra vírus no ar. Para começar, elas não fecham totalmente o nariz e a boca – as partículas ainda podem entrar. E partículas muito pequenas podem simplesmente passar pelo material da máscara. Essas máscaras também deixam os olhos do usuário expostos – e há uma chance do vírus infectar dessa maneira. “Elas podem ajudar, mas não está claro se elas oferecem proteção total”, diz Mark Woolhouse, da Universidade de Edimburgo, Reino Unido.

Máscaras descartáveis

A Organização Mundial da Saúde recomenda que todos os profissionais de saúde que tratam as pessoas com o vírus utilizem essas máscaras cirúrgicas, juntamente com luvas, óculos e aventais. Acredita-se que as máscaras cirúrgicas sejam mais eficazes em um ambiente clínico, pois são acompanhadas por outros equipamentos de proteção e práticas de higiene rigorosas. As máscaras também são frequentemente substituídas – as máscaras cirúrgicas não foram projetadas para serem utilizadas mais de uma vez.

Os respiradores N95 oferecem mais proteção. Esses dispositivos são projetados para impedir que 95% das pequenas partículas entrem na área do nariz e da boca. Mas eles só funcionam se encaixarem corretamente e não são adequados para crianças ou pessoas com pelos faciais.

Os respiradores N95 também podem dificultar a respiração de uma pessoa, portanto podem ser perigosos para alguém que apresenta sintomas de infecção pelo novo coronavírus, que incluem tosse e falta de ar.

Evite grandes reuniões

Existem outras precauções que as pessoas na China podem tomar para evitar pegar o vírus. As autoridades locais estão aconselhando os moradores a evitar grandes reuniões públicas, por exemplo. O feriado do Ano Novo Lunar foi prolongado para manter as pessoas fora do trabalho e fora da escola. E praticar uma boa higiene das mãos pode ajudar.

Para a maioria das pessoas que está fora da China e não estava em uma das regiões afetadas, o risco de pegar o vírus permanece baixo. As autoridades de saúde estão alertando para não viajar para a região afetada.

Se você está preocupado com seus sintomas e pensa que pode estar com o vírus, procure orientação médica antes de visitar um hospital e, potencialmente, espalhar a infecção, sugere Robin Thompson, da Universidade de Oxford.