A ode de uma professora de biologia para Sir David Attenborough

0
1313

Por Anna Kuchment
Publicado na Scientific American

Molly Josephs, que ensina a 5ª, 7ª e 9ª série de biologia na The Dalton School em Manhattan, escreveu-me recentemente sobre o valor educacional dos filmes de natureza para crianças. “Eu adoraria escrever algo sobre o poder, a inteligência e a importância dos filmes da natureza para as famílias assistirem juntas, a fim de cultivar a curiosidade e o amor ao mundo natural”, escreveu ela.

Minha resposta foi: “Sim!” E agora, com a palavra, Molly:

Eu ensino na “selva de concreto” de Manhattan. No primeiro dia de aula, prometo aos meus alunos que até o final da biologia do 9º ano, eles estarão apaixonados pelo mundo natural e pela grande diversidade da vida. Embora eu não possa sempre trazê-los para a natureza, sempre posso trazer a natureza para eles.

Eu tenho uma arma secreta de inspiração, um modelo de professor clandestino chamado Sir David Attenborough, o porta-voz não oficial da Unidade de História Natural da BBC. Ele tem um entusiasmo sutil e uma voz mágica. Ele fala em um elegante sotaque inglês e tem um sincronismo fantástico. Também faz filmes sobre a natureza há décadas, mas parece nunca envelhecer.

Na aula de biologia, começamos o ano com uma visão geral de algumas ecologias básicas. Com um projetor, posso cobrir as paredes da sala de aula com clipes do meu arquivo da Unidade de História Natural da BBC e observar meus alunos se perderem nos segredos da natureza.

Sentam-se boquiabertos, perambulando por desertos com camaleões e florestas tropicais brasileiras com lagartixas-pigmeus. No decorrer do ano, eles gritam de riso com as agressivas batalhas territoriais e ficam de bocas abertas do apropriadamente chamado peixe de sorriso sarcástico (Neoclinus blanchardi). Nada supera as táticas de fuga dos sapos venenosos da Venezuela. Sempre há gritos deliciosos enquanto se ouve os mimetismos encantadores das aves liras da Nova Zelândia. Eles se contorcem enquanto assistem a um canguru nu, viscoso e sem pelos, subir na bolsa da mãe. Todos perdem o autocontrole total quando veem as formigas bala enlouquecerem e germinarem espinhos fúngicos de seus cérebros. A ciência é divertida. A natureza é incrível. Quando usados ​​para ilustrar um assunto, esses videoclipes específicos são ferramentas de ensino valiosas. É muito mais difícil esquecer um conceito quando você testemunhou pessoalmente um exemplo disso.

O brilho de Sir Attenborough e da Unidade de História Natural da BBC não reside apenas em suas imagens chocantes, mas também na narração inteligente. A narrativa fornece insights científicos que provocam genuíno fascínio intelectual. Attenborough comunica perfeitamente princípios evolucionários e ecológicos.

Não há nada como tocar a pele emborrachada de um golfinho, observar uma tarântula rastejar em seu ombro, cheirar uma floresta enevoada ou segurar uma minhoca na mão. Mas, enquanto observo meus alunos em suas caminhadas com David Attenborough, fica muito claro: eles acham que estão bem ao lado dele e nunca esquecem o que aprendem na selva.

Se você e sua família querem ser inspirados e fascinados pela diversidade da vida, ou se você está simplesmente procurando por material valioso para assistir com seus filhos, aqui estão minhas recomendações:

Série Life da BBC e Discovery’s

Se você for como eu e meus alunos, ficará chocado e espantado com as estranhas soluções que os organismos desenvolveram para enfrentar os muitos desafios da vida. A filmagem é magnífica e a narração é clara e informativa. Esta série realmente transmite a estranheza e a beleza, a unidade e a diversidade e a maravilha das formas de vida neste planeta.

O foco é na vida de vertebrados (que possuem espinha dorsal), mas também há episódios sobre plantas, insetos e o mar profundo. Na maior parte, cada episódio apresenta um grupo específico de animais, como pássaros, mamíferos, primatas ou anfíbios e répteis. A série fornece exemplos prolíficos das adaptações mais extraordinárias da evolução. As pessoas se conectam com as criaturas e suas estratégias impressionantes de sobrevivência.

Planeta Terra

Depois de assistir a um episódio, você vai se apaixonar por este planeta.

Ao longo dos episódios, você irá percorrer perfeitamente as profundezas e superfícies da Terra. Cobrindo todos os continentes e os polos, esta série é majestosa em sua grandeza. Cada episódio, na maior parte, apresenta certo tipo de paisagem, sejam rios, cavernas, florestas, montanhas e muito mais. Cada cenário reproduz componentes para uma ampla variedade de criaturas.

Você vai assistir a um tubarão pesando milhares de libras contorcer-se no ar enquanto se impulsiona das profundezas do oceano. Você verá a primeira filmagem de leopardos da neve selvagem do Himalaia enquanto eles caçam e escalam penhascos. Nas cavernas mais profundas e escuras, você se espantará ao ver o que só poderia ser uma ficção científica doentia… contudo é real. Nos picos das montanhas mais altas, você experimentará vistas quase impossíveis. Você testemunhará os maiores padrões de migração do planeta. A escala é alucinante.

No mundo dos filmes de vida selvagem, o Planeta Terra foi um divisor de águas completo. Ele redefine o que um “filme da natureza” poderia ser. Esta série levou dez anos para ser feita, usa a tecnologia HD e algumas das filmagens vieram do espaço!

O Planeta Terra captura a Terra em toda a sua glória e nos leva aos lugares mais selvagens e intocados do mundo. No entanto, no final, nos episódios decisivos, você descobrirá que nenhum lugar escapou da maior força de todas: a humanidade.

Planeta Azul

Quando criança, eu assisti com determinado zelo religioso. Ela inspirou minha paixão pela biologia marinha. Ao longo da série de oito partes, você irá se tornar uma testemunha da maior sinfonia da vida. Com formações de redemoinhos de anchovas e migrações de baleias azuis, a majestade da vida marinha está presente em todos os episódios. Cada segmento abrange uma paisagem oceânica diferente, que vai do leito oceânico extraterrestre às costas dos corais, do oceano aberto aos mares congelados. Esta série introduz em seu público uma grande apreciação pela diversidade sob a superfície do oceano. Depois de assistir pela primeira vez, senti que finalmente tive visão em um mundo onde antes era cega. O Planeta Azul foi a primeira série marinha abrangente e também, como o Planeta Terra, empurrou os limites da nossa capacidade de experimentar a grandeza do nosso mundo.

Além destes três, eu recomendo altamente a Life of Mammals de David Attenborough, Private Life of Plants, Life in the UndergrowthIn Cold BloodThe Life of Birds, e todos os seus outros filmes.

CONTINUAR LENDO

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Subscribe  
Notify of