Arqueólogos descobrem um castelo de 3.000 anos submerso no maior lago da Turquia

Créditos: National Geographic.

Por Carlos Zahumenszky
Publicado no Gizmodo

Os habitantes locais têm contado histórias há séculos de que existe “algo” escondido nas profundezas do lago Van, na Turquia. De fato, o lugar tem até o seu próprio monstro lendário. Uma equipe de arqueólogos descobriu que as lendas podem ter seu fundo de verdade.

Os mergulhadores da Universidade Van Yüzüncü Yil encontraram algo, mas não um monstro, mas apenas as ruínas de um enorme castelo construído em algum momento entre os séculos IX e VI AEC.

Créditos: National Geographic.

As ruínas têm de um quilômetro até uma profundidade de várias centenas de metros. A alcalinidade da água tem servido para conservar as paredes em condições invejáveis, com partes que medem até quatro metros de altura no fundo do lago. No entanto, não há dados até o momento sobre o quão alto são. Parte da estrutura está enterrada na lama e os pesquisadores acreditam que pode ser uma construção ainda maior.

O castelo pertence à misteriosa civilização dos Urartu, conhecida também como o Reino de Van. Há 3.000 anos, o nível da água no lago Van era muito menor e os Urartu estavam estabelecidos na região, construindo cidades com palácios e templos inspirados na arquitetura assíria.

Os restos de alguns desses edifícios têm aparecidos ao longo dos anos nas margens do lago. Entre eles, há uma magnífica fortaleza com uma inscrição esculpida por ordem do rei Darius, pai de Xerxes, o Grande. A descoberta do castelo submerso confirma que a região teve uma grande importância no passado. Talvez seja até mesmo uma das capitais perdidas do império Urartu.

CONTINUAR LENDO