Asteroide com seis caudas encontrado pelo telescópio Hubble

1
3483

Publicado na ABC Science

Os astrônomos detectaram um fenômeno nunca antes visto no cinturão de asteroides do nosso sistema solar: uma rocha espacial com seis caudas, expelindo poeira do seu núcleo como bicas de água que irradiam de um irrigador de grama.

O asteroide, conhecido como P/2013 P5, apareceu pela primeira vez como um ponto de luz difusa em uma pesquisa do céu pelo telescópio Pan-STARRS no Havaí, em agosto.

Em setembro, os astrônomos usaram o telescópio Espacial Hubble, apontando-o sobre o objeto, localizado no cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter.

O mais surpreendente, ocorre quando suas estruturas da cauda mudam dramaticamente em apenas 13 dias, uma vez que arrota para fora a poeira. Os cientistas suspeitam que a pressão dos fótons, pequenas partículas de luz ou radiação eletromagnética na luz solar, estão fazendo o asteroide girar mais rápido, interrompendo sua superfície.

Asteróide Com Seis CaudasAté agora, apenas cerca de 100 a 1000 toneladas de poeiras, uma pequena fração da massa principal do asteroide foi perdida. O núcleo do asteroide, que mede 427 metros de largura, é milhares de vezes mais massivos do que o valor observado de poeira ejetada.

Os astrônomos pretendem manter a procura de sinais que o asteroide está a quebrar-se, um processo comum, porém nunca antes observado.

O estudo foi publicado na The Astrophysical Journal Letters.