Astrônomos detectam vapor de água na lua Ganímedes de Júpiter pela primeira vez

0
187
Ganímedes. Crédito: NASA.

Por Kelly McLaughlin
Publicado no Business Insider

Astrônomos descobriram evidências de vapor d’água na atmosfera da lua de Júpiter, Ganímedes, pela primeira vez.

Ganímedes, a maior lua do Sistema Solar, é coberta por uma crosta gelada. Os cientistas acreditam que Ganimedes pode ter um oceano líquido 161 km abaixo de sua superfície, e que tal oceano poderia hospedar vida alienígena aquática.

Na segunda-feira, a NASA anunciou que, examinando as últimas duas décadas de dados do Telescópio Espacial Hubble, os pesquisadores descobriram evidências de vapor d’água na fina atmosfera da lua de Júpiter.

Essa água provavelmente não vem do oceano subterrâneo, no entanto. Em vez disso, é provável que seja gelo vaporizando da superfície da lua.

Mesmo que não diga muito sobre o potencial da lua para a vida alienígena, este vapor de água contribui para a compreensão dos cientistas sobre a atmosfera de Ganímedes. Anteriormente, eles apenas sabiam que continha oxigênio.

Acima, as imagens ultravioleta do Hubble de Ganímedes de 1998 foram originalmente interpretadas como exibindo o oxigênio atômico da atmosfera, no entanto, a nova análise encontrou diferenças na aurora em UV correlacionada com o aquecimento da temperatura da superfície de Ganímedes ao longo do dia – exatamente quando a água se sublimava na atmosfera. Créditos: NASA / ESA / Lorenz Roth.

“Até agora, apenas o oxigênio molecular foi observado”, disse à NASA Lorenz Roth, do Instituto Real de Tecnologia KTH em Estocolmo, na Suécia, que liderou a equipe que encontrou o vapor.

“Isso é produzido quando partículas carregadas erodem a superfície do gelo”.

A pesquisa e os conjuntos de dados foram publicados na revista Nature Astronomy.