Hipátia de Alexandria, feminismo e liberdade de expressão

A história de vida da filósofa Hipátia de Alexandria nos traz lições significativas sobre empoderamento feminino e o valor das liberdades individuais.

0
1560
Hipátia de Alexandria, no filme Ágora, de Alejandro Almenábar

Conheça a história de Hipátia de Alexandria, uma das primeiras grandes mestras mulheres da filosofia e da ciência.

Se você é um internauta compulsivo como eu, já deve de estar acostumado com o espaço cada vez maior que é dado às questões de gênero e às mulheres num geral, seja para falar de aborto, de disparidade salarial, de violência doméstica ou o que for.

E se esses assuntos estão em voga atualmente, não é sem motivo. A história nos conta que a maioria das mulheres que são lembradas hoje em dia (pra não dizer todas) tiveram de superar problemas relacionados a seu gênero. Em outras palavras, problemas relacionados ao fato de simplesmente serem mulheres.

Conhecendo Hipátia

E uma dessas mulheres é Hipátia de Alexandria, filósofa, matemática e astrônoma que foi a única mulher à frente da escola neoplatônica de sua cidade, entre os séculos IV e V.

Por este e outros motivos, ela foi uma pessoa muito respeitada com influência considerável sobre a elite do mundo mediterrâneo, como sobre seus alunos nobres que viriam mais tarde a adquirir cargos de poder e a recorrer a ela para serem aconselhados, sendo exemplos mais icônicos o filósofo e bispo Sinésio de Cirene e o prefeito do Egito e seu grande amigo, Orestes.

Mas se ela era tão importante assim, por que é que pouco de seu conhecimento chegou até nós?

A resposta mais óbvia e simples é que boa parte das mulheres na antiguidade eram oprimidas por serem mulheres, o que pode ser deduzido da falta de material histórico sobre elas.

Aliás, a própria escassez de fontes históricas sobre Hipátia e o desaparecimento de todas as suas obras não deixam dúvidas sobre o quão censurável deve ter sido sua realidade, ou então realidades posteriores nas quais outras mãos estiveram de posse talvez completa de suas anotações.

As razões disso podem ser indicadas pela ideologia que permeou os séculos desde a antiguidade, o Patriarcado.

Quer entender melhor essa história? Saiba que preparei um vídeo no YouTube pra contar melhor em detalhes. Confira abaixo aqui no Universo Racionalista, e deixe seu comentário construtivo para debatermos esse problema.

Conheça mais vídeos do meu canal, inscreva-se: youtube.com/AlyssonAugusto

CONTINUAR LENDO