Mamute-lanudo bebê mumificado é encontrado por garimpeiro no Klondike

0
64
(Créditos: The Canadian Press/HO-Grant Zalzula/Governo de Yukon)

Traduzido por Julio Batista
Original de Governo de Yukon

Em 21 de junho de 2022, um mamute-lanudo bebê quase completo e mumificado foi encontrado nos campos de ouro de Klondike, no território tradicional de Tr’ondëk Hwëch’in. Garimpeiros trabalhando em Eureka Creek descobriram o mamute-lanudo congelado enquanto escavavam o pergelisso. Esta é uma descoberta significativa para Tr’ondëk Hwëch’in e o governo de Yukon. Os anciãos de Tr’ondëk Hwëch’in chamaram o mamute filhote de Nun cho ga, que significa “grande bebê animal” na língua Hän.

Yukon tem um registro fóssil de renome mundial de animais da era do gelo, mas restos mumificados com pele e pelo raramente são desenterrados. Nun cho ga é o mamute mumificado mais completo encontrado na América do Norte.

Esta recuperação não poderia ter acontecido sem a colaboração entre Brian McCaughan da Treadstone Mining, de Tr’ondëk Hwëch’in e do Governo de Yukon. Nos próximos meses, os Tr’ondëk Hwëch’in e o governo de Yukon trabalharão juntos para preservar e aprender respeitosamente sobre Nun cho ga e compartilhar essas histórias e informações com a comunidade de Dawson City, moradores de Yukon e a comunidade científica global.

“Yukon sempre foi um líder de renome internacional para a pesquisa da era do gelo e da Beríngia. Estamos entusiasmados com esta descoberta significativa de um filhote de mamute-lanudo mumificado: Nun cho ga. Sem fortes parcerias entre os mineradores, Tr’ondëk Hwëch’in e o governo de Yukon, descobertas como essa não poderiam acontecer.”

– Ministro do Turismo e Cultura Ranj Pillai

“Esta é uma recuperação notável para nossa Primeira Nação, e esperamos colaborar com o governo de Yukon nas próximas etapas do processo para ter mais progressos com esses restos mortais de uma maneira que honre nossas tradições, cultura e leis. Somos gratos aos Anciãos que nos guiaram até agora e ao nome que eles forneceram. Estamos comprometidos em lidar respeitosamente com Nun cho ga como ela escolheu agora se revelar a todos nós.”

– Liderança Tr’ondëk Hwëch’in Roberta Joseph

“Como paleontólogo da era do gelo, sempre foi um dos meus sonhos de vida ficar cara a cara com um mamute-lanudo de verdade. Esse sonho se tornou realidade hoje. Nun cho ga é linda e um dos mais incríveis animais mumificados da era do gelo já descobertos no mundo. Estou animado para conhecê-la mais.”

– Paleontólogo de Yukon Dr. Grant Zazula

“É incrível. Fiquei sem fôlego quando eles removeram a lona. Todos devemos tratá-la com respeito. Quando isso acontecer, será algo poderoso e nos restauremos. Devemos fazer isso como povo.”

– Anciã Tr’ondëk Hwëch’in Peggy Kormendy

“Haverá uma coisa que se destaca em toda a vida de uma pessoa e posso garantir que esta é a minha única coisa.”

– Brian McCaughan da Treadstone Mining

“A Associação de Mineiros e Garimpeiros de Klondike está entusiasmada com esta incrível descoberta. Estamos orgulhosos de trabalhar com mineradores e garimpeiros responsáveis, como a família McCaughan, que regularmente contribuem para o registro paleontológico do Yukon por meio de seu trabalho. Estendemos nossos agradecimentos a Brian e Sharon e à equipe, bem como ao Programa de Paleontologia de Yukon e a nação Tr’ondëk Hwëch’in por se unirem tão rapidamente para preservar e celebrar este achado raro.”

– Brooke Rudolf, diretora executiva da Associação de Mineiros e Garimpeiros de Klondike

Fatos rápidos 

  • Um rápido exame do mamute-lanudo sugere que ela é do sexo feminino e aproximadamente do mesmo tamanho da múmia de um filhote de 42.000 anos de idade, o mamute-lanudo “Lyuba” descoberto na Sibéria em 2007.
  • Geólogos do Serviço Geológico de Yukon e da Universidade de Calgary, que recuperaram o mamute congelado no local, sugerem que Nun cho ga morreu e foi congelado no pergelissolo durante a era do gelo, com mais de 30.000 anos.
  • Esses incríveis restos mortais da era do gelo fornecem um vislumbre extremamente detalhado de uma época em que Nun cho ga percorria o Yukon ao lado de cavalos selvagens, leões-das-cavernas e bisões gigantes das estepes.
  • A descoberta de Nun cho ga se destaca como o primeiro mamute mumificado quase completo e mais bem preservado encontrado na América do Norte. Um filhote de mamute parcial, chamado Effie, foi encontrado em 1948 em uma mina de ouro no interior do Alasca.
  • A recuperação bem-sucedida do Nun cho ga foi possível devido à parceria entre os mineiros, Tr’ondëk Hwëch’in e o Departamento de Meio Ambiente do Governo de Yukon, o Serviço Geológico de Yukon e o Programa de Paleontologia de Yukon.