Uma nova espécie de parente de vitória-régia absolutamente enorme estava escondida à vista de todos

0
71
Equipe do Kew Gardens analisando V. boliviana. (© RBG Kew)

Traduzido por Julio Batista
Original de Akshata Kapoor (AFP) para o ScienceAlert

Especialistas botânicas do Kew Gardens, em Londres, revelaram na segunda-feira que descobriram a primeira nova espécie de nenúfar gigante, parente da vitória-régia, desde meados do século 19 – depois de ter sido inicialmente confundida com outra.

Espécimes da nova espécie permaneceram desconhecidos no jardim botânico por 177 anos e no Herbário Nacional da Bolívia por 34 anos.

Pensava-se que eram espécimes da Victoria amazonica, uma das duas variedades conhecidas de nenúfares gigantes cujo gênero recebeu o nome da rainha Vitória em 1852.

Mas sua verdadeira identidade foi revelada depois que especialistas do Kew Gardens trabalharam com uma equipe do país latino-americano para estabelecer que eles eram de fato uma terceira variedade.

V. boliviana nos lagos da Bolívia. (Créditos: Carlos Magdalena © RBG Kew)

Além de ser a mais nova espécie de nenúfar gigante, Victoria boliviana, cujas folhas crescem até três metros em estado selvagem, também é a maior do mundo.

Os detalhes dos anos de trabalho de detetive é descrito em um paper na revista Frontiers in Plant Science, publicado na segunda-feira.

Sementes da terceira espécie de nenúfar gigante foram doadas pelo Jardim Botânico de Santa Cruz de La Sierra e Jardins La Rinconada, na Bolívia.

A artista botânica Lucy Smith disse que eles estavam crescendo – sem classificação – em uma estufa em Kew nos últimos quatro anos.

V. boliviana e sua 1ª flor no Conservatório Princesa de Gales de Kew. (© Lucy Smith)

“Algumas pessoas perguntaram por que este seria tão diferente dos outros? Mas tivemos que dizer, bem, achamos realmente parecido com outras espécies”, disse ela à AFP.

“Então, na verdade, tivemos esse segredo maravilhoso escondido à vista de todos esse tempo.”

Carlos Magdalena, um horticultor e pesquisador especializado em salvar espécies de plantas que estão à beira da extinção, descreveu a planta como “uma das maravilhas botânicas do mundo”.

Magdalena disse que cerca de 2.000 novas espécies de plantas são identificadas a cada ano, mas acrescentou: “O que eu acho muito incomum é que uma planta (deste) tamanho com esse nível de fama seja descoberta no ano de 2022.

“Isso é bastante incomum. Também destaca quantas coisas podem estar lá fora. Realmente destaca o quão pouco sabemos no final sobre nosso mundo natural.”

Carlos Magdalena e Lucy Smith observando a parte de baixo de um nenúfar gigante. (© RBG Kew)

Nenúfares gigantes florescem e mudam de branco para rosa à noite.

A V. boliviana é nomeada em homenagem aos parceiros bolivianos da equipe e ao ecossistema natural da planta.

Kew é o único lugar do mundo onde as três espécies do gênero Victoria – V. amazonica, V. cruziana e agora V. boliviana – podem ser vistas lado a lado.

© Agence France-Presse