Entropia, Evolução e… o Pato Donald?!

19
5679

E aí, vamos hoje derrubar de vez o argumento criacionista da moda?! Vamos responder a pergunta do carinha abaixo?

criacionista

Tradução: “A segunda lei da termodinâmica não refuta a teoria da evolução?”

A primeira pergunta a fazer aos criacionistas é se eles sabem o que diz a segunda lei da termodinâmica. Não precisam perguntar se eles sabem o que é a seleção natural, já sabemos que não. Vamos começar analisando o argumento usado por eles.

O argumento usado tem dois pontos chaves, vou começar pelo segundo e vocês já vão entender o porque. Neste ponto eles alegam que se a vida evoluiu significa que a Terra saiu de uma configuração de desordem em direção à ordem, como se a Terra estivesse mais bagunçada e agora está mais organizada. Ai cabe a pergunta? O que significa ordem para eles? Acho que eles fazem uma certa confusão de Ordem com Complexidade. Com a evolução a complexidade da vida cresce mas isso não significa que as coisas se organizam … enfim, eu não sou biólogo, mas sim físico (eu sei matemática! hahaha, brincadeira :p), então vou parar neste ponto por aqui para não acabar falando uma besteira. Mas vou assumir que isso é verdade, que com a evolução as coisas se organizaram, e mostrar que mesmo assim esse argumento é falho.

Então voltamos para o primeiro ponto chave. Eles alegam que de acordo com a segunda lei da termodinâmica tudo deve tender do estado de ordem para o estado de desordem. Quando eu ouço isso fico como o Michael Douglas em “Um dia de fúria”. Esse é o cúmulo da desonestidade! Ainda mais porque eu sei que esse argumento é propagado por um senhor, grande defensor do criacionismo, que possui diploma em física de uma universidade norte americana e que adora ficar se gabar por isso. Mas tem a cara de pau de enunciar a segunda lei da termodinâmica de forma errada para defender seu ponto de vista.

Então, vamos ao verdadeiro enunciado da segunda lei da termodinâmica (Tirado do Livro: Física, uma abordagem estratégica Volume 2, Randall D. Knight).

“A entropia de um sistema isolado (ou de um conjunto de sistemas) nunca diminui. Ou a entropia aumenta, até que o sistema atinja o equilíbrio, ou mantém-se inalterada, se o sistema inicia em equilíbrio.”

Duas observações. Primeiro, a entropia é uma grandeza física difícil de ser conceituada mas para nossos fins vamos apenas dizer que ela quantifica a desordem do sistema, justamente para atacar o argumento criacionista. E segundo, notou que tem duas palavrinhas que são omitidas no argumento criacionista? SISTEMA ISOLADO! A segunda lei da termodinâmica é valida apenas para SISTEMAS ISOLADOS! Sistemas isolados são aqueles que não trocam energia nem partículas com o meio externo. Isto é muito importante! É exatamente este ponto que derruba o argumento criacionista. Vamos entender como. E para me ajudar vou convidar meu querido amigo PATO DONALD!

Se você não está com saco pra assistir, uma pena, eu dou as dicas aqui. Aos 4min30 Donald quebra seu despertador e aos 7min00 ocorre uma grande violação da segunda lei. O relógio se monta sozinho e desperta! Se voltarmos ao enunciado da lei veremos que isso não acorreria. Porque o sistema já estava em equilíbrio, todas as peças em repouso estável. E como ela não toca partículas e nem energia com nada, é um sistema fechado, então deve manter a mesma ordenação. Agora, a probabilidade de isso ocorrer vai ser maior se eu começar a injetar energia no sistema, como por exemplo dar petelecos nas peças, nesse caso a probabilidade ainda seria muito baixa. Só conseguiria aumentar essa probabilidade consideravelmente se eu mesmo tentar montar o relógio.

Vamos para um caso mais simples. Imaginem uma mesa de sinuca com várias bolas espalhadas. Vamos assumir aqui que a configuração de maior ordem é aquela em que as bolas estão todas agrupadas, todas encaçapadas. Se eu deixar a mesa parada isso nunca acontecerá, mas se eu começar a dar tacadas nas bolas, mesmo em direções aleatórias, a probabilidade de serem encaçapadas aumenta com o tempo. Claramente estamos passando de uma configuração de maior desordem para uma de menor desordem e isso contradiz a segunda lei da termodinâmica? Não, afinal ela só é válida para sistemas isolados e esse sitema está trocando energia com o meio externo, através das tacadas. Entenderam o porque é importante destacar que o sistema deve ser isolado?

Agora vamos ao caso da Terra. Ela é um sistema fechado? É claro que não né? Todos os dias caem meteoritos e no passado eram muitos; perde-se grandes volumes de gases atmosféricos para o meio interplanetário; lançamos diversos satélites, sondas, naves e o diabo a quatro para o espaço; recebemos visitas extra-terrestres … RÁ! Pegadinha do Malandro! Dentre outras coisas, mas o mais importante mesmo é que há uma fonte de energia infinita para nós. Não! Não é um moto perpétuo cabeção! É o SOL! Sempre nos fornecendo energia por meio de radiação eletromagnética e até mesmo partículas pesadas. Energia que é muito superior a todo o restante descrito anterior! Tão superior que foi responsável por grandes surtos de mutações, alguns empurrões no processo evolutivo.

Conclusão: A Terra está longe, mas muuuuito longe de ser um sistema fechado. Logo, a segunda lei da termodinâmica não se aplica no caso da Terra. Logo, a segunda lei da termodinâmica não refuta a evolução. Entendeu?!

CONTINUAR LENDO