Não há evidências de que óculos bloqueadores de luz azul ajudem no sono

0
140
Há uma falta de boas pesquisas clínicas sobre as vantagens das lentes bloqueadoras de luz azul. Crédito: Shutterstock.

Por Tareq Yousef
Publicado no The Conversation

Muitos produtos de saúde, como chás detox e águas que estimulam o bom humor, dependem da falta de conhecimento neurocientífico para sustentar suas alegações. Algumas dessas alegações não têm fundamento, enquanto outras são completamente inventadas.

Minha pesquisa de doutorado investiga o processamento visual, mas quando vejo o quadro geral, percebo que o que estou realmente estudando são os aspectos fundamentais da anatomia do cérebro, conectividade e comunicação.

Uma função específica do sistema visual que estudei durante minha graduação é a molécula voltada para a detecção de luz azul, a melanopsina. Em humanos, a melanopsina é aparentemente restrita a um grupo de neurônios no olho, que tem como alvo preferencial uma estrutura no cérebro chamada de núcleo supraquiasmático – o relógio do nosso corpo.

Ritmos circadianos

É daí que se origina a (verdadeira) ideia de que a luz azul afeta nosso ciclo de dormir-despertar ou ritmo circadiano. E também revela o porquê muitos produtores de lentes corretivas começaram a lucrar com óculos com filtro de luz azul. As afirmações mais comuns que acompanham essas lentes são as que elas ajudam a restaurar nosso ciclo natural de dormir-despertar.

As lentes com filtro azul são comercializadas como uma solução para muitos outros problemas de visão. Há alegações de que eles protegem contra uma doença da retina chamada degeneração macular, diminuem as dores de cabeça e evitam o câncer ocular.

Complexidade da luz azul

Os oftalmologistas geralmente concordam que há “atualmente faltam evidências clínicas de alta qualidade para sustentar um efeito benéfico das lentes de óculos bloqueadores de luz azul para reduzir a fadiga ocular, melhorar a qualidade do sono ou preservar a saúde macular na população em geral”.

Semelhante ao funcionamento de qualquer sistema biológico, a contribuição da melanopsina para a visão é mais complicada do que parece.

Por exemplo, a melanopsina – como outras moléculas sensíveis à luz em nossos olhos – pode resultar em atividade neural remota a luz azul especificamente. O azul está simplesmente onde é mais sensível. Portanto, a luz azul realmente afeta nosso ciclo de dormir-despertar, mas o mesmo acontecerá com outros comprimentos de onda de luz, em menor grau.

Mas qual é o verdadeiro culpado dos efeitos da luz da tela digital em nosso ciclo de dormir-despertar? É necessariamente apenas a luz azul ou o problema provavelmente é agravado por pessoas que costumam ficar acordadas até tarde e usar seus dispositivos?

A ciência parece estar do lado oposto de quaisquer efeitos substanciais das lentes bloqueadoras de luz azul. Se você vai ficar acordado até tarde de qualquer maneira, não foi comprovado que as lentes bloqueadoras de luz azul podem ajudar.

A pesquisa mostrou que uma causa provável para irritação e fadiga ocular é o tempo que passamos na frente de nossas telas, o que pode diminuir a quantidade de piscadas que fazemos.

A quantidade de tempo que passamos olhando para as telas – especialmente tarde da noite – contribui para a irritação e fadiga nos olhos. Crédito: Shutterstock.

Preenchendo a lacuna na pesquisa clínica

O problema parece não estar apenas nos vendedores de lentes com filtro de luz azul, mas na maneira como falamos sobre os resultados das pesquisas científicas.

Até o momento, não há evidências clínicas que sustentem os benefícios do uso de lentes com filtro de luz azul. Por enquanto, este é outro mercado de pseudociências que está tirando proveito de sua base de consumidores – ou seja, qualquer pessoa que use computadores.

Expandir o conhecimento em neurociência deve ser uma meta de saúde pública: entender como o cérebro e seus órgãos associados – como o olho – funcionam.

Por enquanto, manter nossos olhos longe das telas à noite e fazer pausas frequentes na exposição às telas é o que mais contribuirá para nossa saúde ocular e qualidade de sono.