Obras científicas inestimáveis de Stephen Hawking serão preservadas em um arquivo especial

0
270
Crédito: Universidade de Cambridge.

Por Michelle Starr
Publicado na ScienceAlert

O legado de uma das estrelas mais brilhantes do campo da física foi garantido.

Cerca de 10.000 páginas dos ensaios e estudos do lendário físico teórico Stephen Hawking serão preservadas em um arquivo especial da Biblioteca da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. Isso incluirá um projeto de digitalização, a ser disponibilizado gratuitamente online.

Além disso, o escritório e itens pessoais de Hawking foram adquiridos pelo Museu da Ciência do Reino Unido.

As duas aquisições foram feitas como parte de um acordo financeiro, no qual os herdeiros de uma propriedade podem compensar seu imposto sobre herança doando itens significativos para o país. Nesse caso, os estudos foram avaliados em £ 2,8 milhões (quase R$ 20,5 milhões) e o escritório em £ 1,4 milhão.

Claro, essas quantias são amplamente excedidas pelo valor cultural inestimável do trabalho do professor Hawking. Nenhum cientista opera no vácuo, mas Hawking é amplamente considerado uma das maiores mentes científicas da história.

Ter acesso a seus documentos pessoais – incluindo um primeiro rascunho de seu livro de ciência popular, Uma Breve História do Tempo – nos dá um vislumbre íntimo de como essa mente surpreendente funcionava.

Rascunho original da primeira página do primeiro capítulo do livro Uma Breve História do Tempo. Crédito: Universidade de Cambridge.

“O arquivo nos permite entrar na mente de Stephen e viajar com ele pelo cosmos para, como ele disse, ‘entender melhor nosso lugar no Universo'”, disse a bibliotecária da Universidade de Cambridge, Jessica Gardner.

“Ele dá uma visão extraordinária sobre a evolução da vida científica de Stephen, desde a infância até o estudante de pesquisa, desde ativista da prevenção a deficiência e da proteção dos direitos das pessoas com deficiência até o cientista mundialmente renomado”.

A coleção de itens pessoais, a ser abrigada no Museu da Ciência, inclui sintetizadores de voz, seis cadeiras de rodas personalizadas, livros de referência, memorabilia de Star Trek e uma jaqueta de remo que um jovem Hawking estava usando quando caiu em um rio (na época em que estava sendo acometido pela doença).

O Museu da Ciência planeja colocar alguns desses itens em exibição e, eventualmente, reconstruir o escritório do jeito que Hawking usava.

“Ao preservar o escritório de Hawking e seu conteúdo histórico como parte da Coleção do Grupo do Museu da Ciência, as gerações futuras poderão mergulhar a fundo no mundo de um físico teórico líder mundial que desafiou as leis da medicina para reescrever as leis da física e tocar o coração de milhões”, disse Sir Ian Blatchford, diretor do Grupo do Museu da Ciência.

Um quadro negro no antigo departamento do professor Hawking. Crédito: Universidade de Cambridge.

A papelada inclui correspondências, rascunhos de ensaios e estudos científicos, fotografias de Hawking com figuras notáveis ​​e roteiros de Os Simpsons (no qual Hawking atuou como ator convidado quatro vezes).

Ela ficará guardada ao lado dos arquivos de Isaac Newton e Charles Darwin, cujo entre os túmulos as cinzas de Hawking foram enterradas, após sua morte aos 76 anos de idade em 2018.

“Nossa esperança é que a carreira científica de nosso pai continue a inspirar gerações de futuros cientistas a encontrar novas perspectivas sobre a natureza do universo, com base no trabalho notável que ele produziu em sua vida”, disseram os filhos de Hawking, Lucy, Tim e Robert, em um comunicado.

“Por décadas, nosso pai fez parte da trama da vida na Universidade de Cambridge e foi um membro notável do Museu da Ciência, então parece certo que essas relações, tão queridas para ele e para nós, continuarão por muitos anos mais”.

Quem sabe o que as gerações futuras conseguirão alcançar ficando em pé nos ombros deste gigante.

Você pode aprender mais sobre o arquivo no site da Universidade de Cambridge.