Por que sentimos medo?

4
4817

De todas as emoções humanas, o medo é uma das que mais gera discussões. Seria o medo um aspecto positivo ou negativo de nossa evolução?

Assim como todas as emoções humanas, o medo é mais uma das quais nós não viveríamos sem; ou melhor, nós aumentaríamos consideravelmente o nosso risco de entrar em extinção.

Mas qual a relação entre o medo e a nossa sobrevivência?

Por acaso você lembra daquela vez que subiu em um prédio alto, olhou para baixo e sentiu um frio na barriga? É justamente esse mecanismo que nos garante a percepção de situações de risco. É por causa do medo que nosso organismo consegue distinguir quando estamos em situações de perigo ou não. Sem ele, praticamente não conseguiríamos notar essas situações de risco, diminuindo consideravelmente nossa chance de sucesso no meio ambiente.

O medo age em nosso organismo acelerando nosso coração, dilatando nossas pupilas, enrijecendo os músculos e nos deixando prontos para a luta. A maioria das respostas emocionais do nosso organismo é consciente, embora existam algumas que sejam autônomas, independentes de nós para ocorrer. O medo, por sua vez, independe de nossa vontade. Nem precisamos estar correndo risco de vida para senti-lo, basta que a situação seja interpretada pelo nosso organismo como uma situação em que temos de estar preparados (motivo pelo qual enrijecemos os músculos, aceleramos o coração e nos preparamos para a batalha).

Com a maioria dos seres humanos vivendo em cidades, longe dos perigos da selva, por exemplo, existe alguma possibilidade de o medo se extinguir?

A resposta é não. Sim, vivemos longe dos perigos da selva, mas nunca longe de todos os perigos. Imagine que você esteja voltando de uma festa à noite e a pé. Existe, a sua frente, uma rua deserta e outra movimentada. O fato de a nossa escolha ser a rua movimentada é o nosso instinto de sobrevivência, comandado pelo reconhecimento de uma situação de perigo. Podemos estar longe dos mesmos perigos que nossos ancestrais tiveram de conviver, mas nunca estaremos totalmente longe de situações que nos causem perigo e acabem nos deixando em postura de atenção.

Agora que você chegou até aqui, assista ao vídeo abaixo que o ajudará a captar todas as informações contidas nesse post!

CONTINUAR LENDO